Tag Archive: VIOLENCIA


CASO PAVESI

Anúncios

 

 
Carlos Eduardo Venturelli Mosconi
Deputado estadual de  Minas Gerais
Mandato 2007 a 2011
Deputado federal por  Minas Gerais
Mandato 1983 a 1987
1987 a 1991
1995 a 1999
1999 a 2003
Vida
Nascimento 24 de maio de 1944 (68 anos)
São Paulo-SP
Partido PSDB
Profissão Médico e Professor UniversitárioImagem

Leandro Fortes: “Querem trocar juiz após vir à tona nome de tucano acusado de traficar órgão”

publicado em 17 de abril de 2013 às 13:12

Paulinho, então com 10 anos, foi sedado e teve os órgãos retirados quando ainda estava vivo

A dor de Paulo Pavesi

por Leandro Fortes, em CartaCapital 

Sozinho, escondido em Londres, na Inglaterra, depois de ter conseguido asilo humanitário na Itália, em 2008, o analista de sistemas Paulo Pavesi se transformou no exército de um só homem contra a impunidade dos médicos-monstros que, em 2000, assassinaram seu filho para lhe retirar os rins, o fígado e as córneas.

Paulo Veronesi Pavesi, então com 10 anos de idade, caiu de um brinquedo no prédio onde morava, e foi levado para a Irmandade Santa Casa de Poços de Caldas, no sul de Minas, onde foi atendido pelo médico Alvaro Inhaez que, como se descobriu mais tarde, era o chefe de uma central clandestina de retirada de órgãos humanos disfarçada de ONG, a MG Sul Transplantes. Paulinho foi sedado e teve os órgãos retirados quando ainda estava vivo, no melhor estilo do médico nazista Josef Mengele.

Na edição desta semana de CartaCapital, publiquei uma reportagem sobre o envolvimento do deputado estadual Carlos Mosconi (PSDB) com a chamada “Máfia dos Transplantes” da Irmandade Santa Casa de Poços de Caldas.

Mosconi, eleito no início do ano, pela quarta vez consecutiva, presidente da Comissão de Saúde (!) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, foi assessor especial do senador Aécio Neves (PSDB-MG), quando este era governador do estado. Aécio o nomeou, em 2003, presidente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMG), à qual a MG Sul Transplantes, idealizada por Mosconi e outros quatro médicos ligados á máfia dos transplantes, era subordinada.

As poucas notícias que são veiculadas sobre o caso, à exceção da matéria de minha autoria publicada esta semana, jamais citam o nome de Carlos Mosconi. Em Minas Gerais, como se sabe, a imprensa é controlada pela mão de ferro do PSDB. Nada se noticia de ruim sobre os tucanos, nem quando se trata de assassinato a sangue frio de uma criança de 10 anos que teve as córneas arrancadas quando ainda vivia para que fossem vendidas, no mercado negro, por 1,2 mil reais. Nada.

Esse silêncio, aliado à leniência da polícia e do judiciário mineiro, é fonte permanente da dor de Paulo Pavesi. Mas Pavesi não se cala. De seu exílio inglês, ele nos lembra, todos os dias, que somos uma sociedade arcaica e perversa ao ponto de proteger assassinos por questões políticas paroquiais.

Como sempre, a velha mídia nacional, sem falar na amordaçada mídia mineira, não deu repercussão alguma à CartaCapital, como se isso tivesse alguma importância nesses tempos de blogosfera e redes sociais.

Pela internet, o Brasil e o mundo foram apresentados ao juiz Narciso Alvarenga de Castro, da 1ª Vara Criminal de Poços de Caldas. Em de 19 de fevereiro desse ano, ele condenou quatro médicos-monstros envolvidos na máfia: João Alberto Brandão, Celso Scafi, Cláudio Fernandes e Alexandre Zincone. Eles foram condenados pela morte de um trabalhador rural, João Domingos de Carvalho.

Internado por sete dias na enfermaria da Santa Casa, entre 11 e 17 de abril de 2001, Carvalho, assim como Paulinho, foi dado como morto quando estava sedado e teve os rins, as córneas e o fígado retirados por Cláudio Fernandes e Celso Scafi. Outros sete casos semelhantes foram levantados pela Polícia Federal na Santa Casa.

Todos os condenados são ligados à MG Sul Transplantes. Scafi, além de tudo, era sócio de Mosconi em uma clínica de Poços de Caldas, base eleitoral do deputado. A quadrilha realizava os transplantes na Santa Casa, o que garantia, além do dinheiro tomado dos beneficiários da lista, recursos do SUS para o hospital. O delegado Célio Jacinto, responsável pelas investigações da PF, revelou a existência de uma carta do parlamentar na qual ele solicita ao amigo Ianhez o fornecimento de um rim para atender ao pedido do prefeito de Campanha (MG). A carta, disse o delegado, foi apreendida entre os documentos de Ianhez, mas desapareceu misteriosamente do inquérito sob custódia do Ministério Público Estadual de Minas Gerais.

Ontem, veio o troco.

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) suspendeu as audiências que aconteceriam de hoje, 17 de abril, até sexta-feira, 19 de abril, para se iniciar, finalmente, o julgamento do caso de Paulinho. Neste processo, estão sendo julgados, novamente, Cláudio Fernandes e Celso Scafi, além de outros acusado, Sérgio Poli Gaspar.

De acordo com a assessoria do TJMG, o cancelamento se deu por conta de uma medida de “exceção de suspeição” contra o juiz Narciso de Castro impetrada pelo escritório Kalil e Horta Advogados, que defende Fernandes e Scafi. A defesa da dupla, já condenada a penas de 8 a 11 anos de cadeia, argumenta que o juiz teria perdido a “necessária isenção e imparcialidade” para apreciar o Caso Pavesi.

Ou seja, querem trocar o juiz, justo agora que o nome do deputado Carlos Mosconi veio à tona.

Eu, sinceramente, ainda espero que haja juízes – e jornalistas – em Minas Gerais para denunciar esse acinte à humanidade de Paulo Pavesi que, no fim das contas, é a humanidade de todos nós.

Leia também:

Leandro Fortes: Tucano é acusado de tráfico de órgãos

Flagrante da prisão pela GCM de Americana-SP do suspeito de enforcar morador de rua e se exibir no Facebook

por mariafro
 

Leia também:

Mapa da intolerância no Brasil: Região Sul, SP, DF e Minas Gerais com mais ‘neonazistas’ no país

Vídeo mostra prisão de neonazista investigado por agredir gays e negros em BH

Redação de Belo Horizonte de A a Z

15/04/2013

A Guarda Municipal de Americana, cidade do interior de São Paulo, divulgou um vídeo que mostra o exato momento da prisão do neonazista que causou polêmica em Belo Horizonte ao divulgar uma foto no Facebook na qual aparece agredindo um morador de rua negro na Savassi. Antônio Donato Baudson Peret, de 25 anos, foi detido na tarde de domingo (14) ao chegar na rodoviária do município onde mora sua namorada.

Na filmagem, o neonazista aparece sendo abordado logo após sair de um ônibus. Investigadores da Polícia Civil de Minas Gerais foram até o interior de São Paulo para prender o jovem. Ele chegava de uma viagem à Capital paulista. Com Donato, foram encontradas duas facas, um facão e um soco inglês. A namorada dele também foi levada para a delegacia. Ela prestou depoimento e foi liberada.

Donato já está em Belo Horizonte e ficará detido durante pelo menos 30 dias. A prisão preventiva do jovem foi determinada pela Justiça durante o fim de semana. Ele será indiciado por apologia ao crime, com os agravantes de racismo e nazismo, e formação de quadrilha. Durante a última semana, a Delegacia Especializada de Investigações de Crimes Cibernéticos começou a investigar atuação de grupo neonazista de BH nas redes sociais. Outras três pessoas foram presas na Capital mineira.

O grupo prega intolerância e ataca moradores de rua, usuários de drogas, homossexuais, punks, skatistas e negros. Donato já responde a dois processos por agredir gays em Belo Horizonte.

O caso ganhou destaque na mídia mineira após Donato compartilhar um texto que surgiu de uma apuração do Centro de Mídia Independente (CMI) e da coluna do historiador Matheus Machado, que escreve para o portal Bhaz. Na ocasião, o neonazista criticava o estudante de Direito da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Gabriel Spínola. Nos comentários em seu perfil, ele dizia que conhecia o jovem e insinuava que o trote na instituição de ensino teria desencadeado investigações contra o grupo do qual faz parte.


Foto: Reprodução/Facebook

No perfil de Antônio Donato, que foi deletado logo após a repercussão do caso, havia várias fotos de apologia ao nazismo, incluindo imagens de uma criança com acessórios que fazem referência ao regime.

7 horas atrás

Mapa da intolerância no Brasil: Região Sul, SP, DF e Minas Gerais com mais ‘neonazistas’ no país

por mariafro
 

Especial: estudo de pesquisadora que há 11 anos mapeia o movimento neonazista na internet aponta que, no Brasil, os grupos neonazistas são predominantes na região sul, mas crescem no Distrito Federal, São Paulo e Minas Gerais:

SÉRIE ESPECIAL SOBRE NEONAZISMO:
– Ministério Público avalia denúncia da agressão de neonazista em BH
– Vácuo jurídico e pouco investimento na PF são entraves no combate aos neonazistas
– Pais que incitam ódio e racismo aos filhos podem perder a guarda
– Comissão tem autonomia para investigar influência de organizações em trote da UFMG

Mapa da intolerância: região sul concentra maioria dos grupos neonazistas no Brasil

Por: Léo Rodrigues – Portal EBC

11/04/2013

O crescimento do número de simpatizantes neonazistas tem se tornado uma tendência internacional. É o que aponta um monitoramento da internet realizado pela antropóloga e pesquisadora da Unicamp, Adriana Dias. De 2002 a 2009, o número de sites que veiculam informações de interesse neonazistas subiu 170%, saltando de 7.600 para 20.502. No mesmo período, os comentários em fóruns sobre o tema cresceram 42.585%.

Nas redes sociais, os dados são igualmente alarmantes. Existem comunidades neonazistas, antissemitas e negacionistas em 91% das 250 redes sociais analisadas pela antropóloga. E nos últimos 9 anos, o número de blogs sobre o assunto cresceu mais de 550%.

Adriana Dias trabalha há 11 anos mapeando grupos neonazistas que atuam na internet e também no mundo não virtual. Devido ao conhecimento construído, a pesquisadora já prestou consultoria para a Polícia Federal e para serviços de inteligência de Portugal, Espanha e outros países.

– Veja as estatísticas do crescimento de sites com assuntos neonazistas:

Brasil

Segunda Adriana, os grupos neonazistas eram predominantes no sul do país, mas nos últimos anos têm crescido vertiginosamente no Distrito Federal, em Minas Gerais e em São Paulo. Ela vem mapeando o número de internautas que baixam arquivos de sites neonazistas e considera simpatizantes aqueles que já fizeram mais de 100 downloads. Por esse critério, seus dados de 2013 apontam que há aproximadamente 105 mil neonazistas na região Sul.

– Estados com maior número de internautas que baixaram mais de 100 arquivos de sites neonazistas (clique nos estados)

 

No caso de Minas Gerais, os movimentos parecem ter ganhado fôlego em 2009, como forma de responder ao assassinato de Bernardo Dayrell Pedroso. Fundador da revista digital “O Martelo”, ele era uma referência do movimento neonazista na cidade. Acabou morto em um evento no município de Quatro Barras (PR), por uma outra gangue de skinheads neonazistas que via em Bernardo uma barreira para sua ascenção.

Organização

Não é possível descrever um único percurso para ingresso no movimento neonazista. Mas há uma trajetória mais comum: “Geralmente, eles atendem ao proselitismo na juventude. O jovem em busca de uma causa acaba recebido pelo grupo, que o convencem de que o negro ou o judeu tomou seu espaço no mercado de trabalho, na universidade, etc”, explica Adriana Dias.

Os líderes dos grupos geralmente não participam das ações violentas. “São pessoas que já possuem uma condição financeira melhor e geralmente possuem curso superior. Eles conduzem o movimento e leem muito material antissemita. Possuem um alto grau de instrução e buscam se resguardar de eventuais ações judiciais”, descreve a pesquisadora.

 

9 horas atrás

Gerson Carneiro, ombdsman do PIG, explica o atraso de hoje nas redações

por mariafro
 

ATENÇÃO

Por motivo de adequação na manchete, editorial, e arte visual da primeira página, pedimos desculpas pelo atraso na entrega da edição de hoje.

Ass: Estadão, Folha de São Paulo e O Globo.

SERÁ QUE BARBOSA QUER SER CANDIDATO EM 2014?

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
“Adulando o povo com seus sedativos populistas”, como diz o professor e jurista Luiz Flávio Gomes, Joaquim Barbosa tem tido uma agenda muito mais de um político do que de juiz; a novidade, agora, é que ele prepara uma biografia edulcorada, que será escrita por seu assessor de imprensa no STF 
12 DE ABRIL DE 2013 
247 – Quem observa a agenda e o comportamento do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, pode enxergar um candidato à presidência da República. Na definição do jurista Luiz Flávio Gomes, em artigo no 247, ele “adula o povo, com seus sedativos populistas” e já foi transformado em herói nacional e salvador da pátria pela mídia, com amplo apoio popular. 
Outro exemplo foi a reunião que o ministro teve no início dessa semana com representantes da categoria de magistrados, resultado de sua polêmica mais recente. O encontro com as entidades de classe foi aberto à imprensa, para que assim pudesse alimentar a “imagem de santo guerreiro que a todos enfrenta com destemor”, como bem descreveu a colunista do Estadão Dora Kramer. 
A nova, agora, é a preparação de uma biografia, que está sendo escrita pelo colega Wellington Geraldo Silva, atual secretário de Comunicação do STF, de acordo com Ancelmo Gois, do jornal O Globo. Foi Wellington quem divulgou uma nota com pedido de desculpas, no início de março, depois que Barbosa xingou um repórter do Estadão de “palhaço” e mandou-o chafurdar no lixo. Segundo o colunista, cinco editorias já estão interessadas pelo projeto. 
Procurado pelo 247, o secretário de Comunicação solicitou que o pedido fosse encaminhado a seu e-mail pessoal, por tratar-se “de assunto de esfera privada” e “não relacionado” à sua atuação no Supremo Tribunal Federal. Disse ainda que responderia à solicitação do portal – que pedia mais detalhes sobre o livro – apenas em seu intervalo de almoço. http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/98740/Ser%C3%A1-que-Barbosa-quer-ser-candidato-em-2014.htm

Os tucanos corruptos piram

por O TERROR DO NORDESTE
 
     Confirmando pesquisas anteriores de outros institutos, que apontam o PT como o partido preferido dos brasileiros, o IPMN-Instituto de Pesquisas Maurício de Nassau, em pesquisa realizada na semana que se finda, aponta que o PT é o partido mais preferido dos recifenses. Segundo o mencionado Instituto,  33% dos recifenses preferem o PT, enquanto 8% preferem o PSDB.Enquanto  isso a net continua uma merda.  

A cultura do estupro grita, mas ninguém ouve

por Luis Soares
 

“Acabar com a cultura do estupro é um processo social, coletivo, mas também individual. Temos de encarar nossos corpos como nossos e de mais ninguém, além de repensarmos o sexo, transformando-o no que realmente é: prazeroso e consensual. Qualquer coisa fora disso é agressão”

Em entrevista à coluna Gente Boa, do jornal O Globo, Gerald Thomas falou sobre o episódio que teve com Nicole Bahls, quando enfiou a mão dentro do vestido da integrante do Pânico na Band, durante o lançamento de seu livro, na última quarta (10).

Thomas disse que “meteu a mão na menina”, mas que “tudo termina em panos quentes”, como todas as coisas no Brasil, que é um “paisinho de quarto mundo”, um “Corsa que quer ser Mercedes”.

Nádia Lapa, em seu blog, escreveu sobre o episódio. Leia abaixo.

A cultura do estupro gritando – e ninguém ouve

Como a essa altura vocês já devem saber, Gerald Thomas tentou colocar as mãos por dentro do vestido da Nicole Bahls durante um evento no Rio. Era noite de lançamento de um livro dele e a Livraria da Travessa estava lotada. Repórteres, cinegrafistas, funcionários da loja, clientes.

gerald thomas nicole bahls

Gerald Thomas justificou mão em partes íntimas de Nicole: “No Brasil, um paisinho de quarto mundo, tudo termina em panos quentes”

Pelas notícias, ninguém fez nada. Nas imagens dá para ver que o colega de trabalho de Nicole no Pânico continuou a entrevista como se nada tivesse acontecendo. Enquanto isso, Thomas enfiava a mão entre as pernas de Nicole e ela tentava se desvencilhar.

Sempre rolam os xingamentos à mulher, claro. São os usuais: que ela estava pedindo, que ela estava gostando, que o trabalho dela é esse mesmo, que a roupa era justa. Vocês estão cansados de saber quais as justificativas injustificáveis para o assédio e a agressão sexual.

Mas duas coisas me chamam a atenção nesse caso. A primeira é ninguém ter feito nada. Acharem normal. Acharem aceitável. Se a agressão tivesse sido com uma atriz considerada recatada, as pessoas reagiriam da mesma forma?

Duvido. Indignar-se-iam, aposto. Muita gente nas redes sociais se posicionou e apontou o comportamento de Gerald Thomas como agressão, mas a imprensa tratou como algo que “Nicole não esperava”, mostrando o assunto como mero constrangimento.

Leia também

Se a mulher geralmente já é tratada como “coisa”, como um objeto para deleite masculino, quando ela tem seu corpo e sua sexualidade transformada em um produto vendável, tudo só piora. Nicole faz sucesso porque tem um corpão, segundo os padrões de beleza atuais. Ela aparece de biquini na televisão, tira fotos “sensuais”, usa roupas curtas e provocantes. Como ela “provocou” (apenas sendo quem ela é), ela merece ser apalpada por um estranho.

Porém, não existe isso de “provocar”. Gerald Thomas não é um animal irracional. Ele – e eu e você – deve esperar o consentimento do outro para poder tocar em seu corpo. Nicole Bahls claramente disse “não”, ao tentar tirar as mãos de Thomas. Parece que não é suficiente, como não é suficiente quando viramos o rosto para evitar o beijo do desconhecido na balada.

Criou-se a ideia de que o homem deve insistir e insistir, enquanto a mulher tenta guardar algo. O “não” é visto como “talvez”. No entanto, se a mulher transforma o talvez em um “deixa pra lá”, ela na verdade não está consentindo. Não é um “sim” entusiasmado, intenso, certeiro, como deve ser em qualquer relação. É um “sim” por convenção social, por achar que ele já fez demais, que agora merece o contato sexual, que é melhor ceder e se livrar logo. Isso não é consentimento, é coerção.

O pior é que esses caras não se veem como agressores, uma vez que todo mundo encara tais comportamentos como “normais”. Brad Perry tem uma frase ótima em Yes Means Yes*: “estes homens acreditam piamente que “não” significa “insista”, e nunca se veem como estupradores, apesar de admitirem o padrão de ignorar e suprimir a resistência verbal e física”.

A segunda coisa que me incomoda no caso é terem dito “mas porque ela não fez algo?”. Infelizmente, a maior parte das pessoas que sofre algum tipo de agressão (não só sexual) não faz alguma coisa. Ser vítima é costumeiramente confundido com “ser frágil”. É difícil encarar polícia, legista, imprensa, opinião pública. No caso desse post, o cara estava agredindo na frente de todos – e ninguém fez nada.

Se fosse você a vítima, você não pensaria que a errada é você por não estar gostando, já que todo mundo está achando muito normal?

Lisa Jervis discorre sobre isso no mesmo livro: “estou falando de uma construção cultural nojenta, destrutiva, que encoraja as mulheres a culparem a vítima, a se odiarem, a se culparem, a se responsabilizarem pelo comportamento criminoso dos outros, a temerem seus próprios desejos e a desconfiarem dos seus próprios instintos”.

Se o corpo da mulher é ainda visto como “de todos”, como acontece no caso daquelas que usam a sexualidade para “vender”, fica ainda mais difícil ter noção de que o corpo lhes pertence. Que é só seu. Que ninguém, ninguém pode tocá-lo sem consentimento.

Acabarmos com a cultura do estupro é um processo social, coletivo, mas também individual. Nós temos que encarar nossos corpos como nossos e de mais ninguém, além de repensarmos o sexo, transformando-o no que realmente é: prazeroso e consensual. Qualquer coisa fora disso é agressão.

*Yes Means Yes é um livro de Jessica Valenti e Jaclyn Friedman sobre a cultura do estupro. É uma coletânea de artigos muito interessante e que recomendo muito. O texto de Brad Perry se chama Hooking up with healthy sexuality: the lessons boys learn (and don’t learn) about sexuality, and why a sex-positive prevention paradigm can benefit everyone involved.

Pragmatismo Politico

O post A cultura do estupro grita, mas ninguém ouve apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

O maior problema da Justiça brasileira

por noreply@blogger.com (SARAIVA13)
 

 

 O maior problema da Justiça brasileira chama-se Luiz Fux
Luis Nassif

Com seus modos destrambelhados, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa tornou-se especialista em desmoralizar grandes bandeiras que levanta.

Esqueçam-se os modos para se analisar um dos temas que levantou: a promiscuidade entre Ministros do STF e grandes escritórios de advocacia.

O caso Sérgio Bermudes é exemplar. Seu escritório patrocina grandes ações contra o poder público e, ao mesmo tempo, emprega a filha de Luiz Fux, a esposa de Gilmar Mendes e o filho do desembargador Adilson Macabu, que trancou a Satiagraha. Agora, está oferecendo um mega regabofe para o mundo jurídico comemorar os 60 anos de idade de seu amigão, o próprio Fux.

Vamos a Fux e seu ultimo feito: a derrubada da PEC 62/2009 que instituiu regime especial para pagamentos de precatórios emitidos até aquela data.

Sabe-se que parte expressiva dos precatórios está em mãos de escritórios de advocacia, que adquiriram com enormes descontos de clientes que necessitavam de caixa e não tinham esperança de receber o pagamento  em vida.

Com o voto decisivo da Fux, o STF votou pela procedência parcial das  Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) 4357 e 4425 contra a PEC, ajuizadas, respectivamente, pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pela CNI (Confederação Nacional da Indústria).

A Emenda havia significado um enorme avanço para o tema.

Sabia-se ser impossível o pagamento imediato do passivo acumulado. Concordou-se então com o parcelamento por 15 anos e com garantias inéditas para os credores. Houve a vinculação de parte da Receita de cada ente para pagamento da dívida; e o instrumental jurídico contra futuros calotes: a possibilidade de sequestro da receita.

O CNJ (Conselho Nacional de Justiça), interpretando a Constituição, entendeu que a PEC definia um comprometimento da receita com precatórios que assegurava que, ao final de 15 anos, todos os precatórios seriam liquidados.

Mais que isso: com a previsibilidade instituída pela PEC, alguns governantes – como o prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o governador Geraldo Alckmin – já tinham acenado com a possibilidade de aumentar o percentual de receita vinculada para pagamento.

O Supremo liquidou com tudo.

O padrão Fux de atuação

Fux comportou-se com a mesma leviandade com que atendeu a seu padrinho político, governador Sérgio Cabral, na questão dos royalties.

Na ocasião, para impedir que o Congresso derrubasse o veto da presidência da República à Lei, sem passar pela análise de mérito, Fux decidiu que o Congresso deveria analisar todos os vetos pela ordem cronológica. Paralisou os trabalhos legislativos. Questionado, alegou não ter tomado conhecimento, antecipadamente, das consequências de seu ato. Ora, não se trata de um juizado de pequenas causas, mas da mais alta corte do país.

Agora, repete a irresponsabilidade.

De um lado, reinstituiu uma das maiores jogadas dos precatórios – a correção da dívida por índices extremamente elevados, a propósito de dar isonomia com as correções que o Estado cobra dos seus devedores.

Por outro, paralisou o pagamento geral. Os diversos entes federados deixaram de pagar por impossibilidade de quitar à vista e pelo fim da ameaça de sequestro das receitas. Voltou-se à estaca zero.

Alertado pela OAB, Fux voltou atrás e decidiu suspender a medida para precatórios que vêm sendo pagos, mantendo-a para os novos.

O próprio Marco Aurélio de Mello, que tem um histórico de reação contra abusos do Estado, votou a favor da manutenção da PEC, com um voto que poderia modular eventuais abusos sem comprometer os avanços que ela consolidava. Ocorriam abusos com os leilões, que colocavam na frente os precatórios de quem oferecesse o maior desconto.

Agora, volta-se à estaca zero em relação aos precatórios.

Um STF que não estuda seus casos

Da mesma maneira que no caso da Lei da Imprensa, o STF vota sem analisar consequências. Nos dois casos, Marco Aurélio de Mello alertou para os desdobramentos, para o vácuo jurídico que seria criado.

Mas o lobby foi maior que o bom senso.

Seja qual for sua motivação, é evidente que, à luz do seu histórico nos episódios de indicação para Ministro, do seu contato estreito com grandes escritórios, Fux tornou-se um personagem sob suspeição.

O melhor favor que poderia receber seria o PT entrar com uma ação contra ele, a propósito do mensalão. Seria fornecer a blindagem de que ele necessita.

Fux não é problema do PT: é problema do sistema jurídico brasileiro.

P.S.: Como sempre, Nassif aponta um problema gigantesco e aconselha a PT a não fazer nada. Se o PT não fizer, quem fará? Gurgel, CNJ, a “sociedade”?


Share/Bookmark às 13:330 comentários Links para esta postagem Marcadores: Luis NassifLuiz FuxPrevaricação   Do Blog O Esquerdopata

5 horas atrás

Quem prega desemprego está equivocado, diz Dilma

por noreply@blogger.com (SARAIVA13)
 

 

 
Durante cerimônia no Rio Grande do Sul, onde o governo repactuou o Programa Brasil sem Miséria com o RS Mais Igual, a presidente condenou analistas que defendem o desaquecimento do mercado de trabalho como forma de combater a inflação; principal exemplo é o ex-diretor do Banco Central Ilan Goldfajn; “Tem muita gente que fica dizendo por aí que nós temos que reduzir o emprego. Essa gente está equivocada”, afirmou Dilma Brasil 247 / RS247 A presidente Dilma Rousseff condenou nesta sexta-feira 12 a fórmula de muitos analistas, que pregam o desaquecimento do consumo e do mercado de trabalho como forma de reduzir a inflação. Segundo ela, “essa gente está equivocada”. A presidente participou nesta manhã de cerimônia de repactuação do Programa Brasil sem Miséria, do governo federal, com o RS Mais Igual, do governo do Rio Grande do Sul, além de formatura do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), em Porto Alegre. “Tem muita gente que fica dizendo por aí que nós temos que reduzir o emprego. ‘Ah, tem de desempregar’. Tem muita gente falando isso, muita também não é, é pouca, mas faz barulho. Essa gente está equivocada”, declarou Dilma, em seu discurso, depois de comemorar a baixa taxa de desemprego do País. “O Brasil tem hoje uma das menores taxas de desemprego do mundo”, disse. Segundo o IBGE, o índice se manteve estável nos dois primeiros meses do ano, ao subir de 5,4% para 5,6% de janeiro para fevereiro. Um dos ferrenhos defensores desse modeloeconômico é o economista-chefe do Itaú-Unibanco Ilan Goldfajn, ex-presidente do Banco Central no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. “Talvez seja necessário, hoje, desaquecer por um tempo o consumo e o mercado de trabalho”, escreveu ele, num artigopublicado no início de março no jornal O Estado de S.Paulo. Outro defensor da fórmula é o economista Alexandre Schwartsman, que também prega com vigor a elevação dos juros pelo Banco Central.” Matéria Completa, ::AQUI:: 
Enviada por: Nogueira Junior 13:060 Comentários * Dilma RousseffEconomia   Também do Blog BRASIL! BRASIL! 

5 horas atrás

Dilma enfrenta exército pró-juros organizado

por noreply@blogger.com (SARAIVA13)
 
 
Pode ser pura coincidência, mas, ontem, os três principais jornais do País deram manchetes idênticas sobre inflação; nesta sexta, dos três jornalões, dois voltaram a se repetir, batendo na tecla dos preços às vésperas da reunião do Comitê de Política Monetária; a dúvida é: Dilma irá se curvar à pressão organizada dos meios de comunicação, que parece ter um comando central, ou recomendará cautela ao Banco Central, diante dos sinais contraditórios da economia?; em editorial, Folha e Estado pedem juro maior Brasil 247 Será que existe um comando central, alinhado e coeso, definindo as manchetes dos principais jornais do País, às vésperas da reunião do Comitê de Política Monetária? Pode ser que sim, pode ser que não, mas o fato é que nunca houve tanta coincidência e tanta convergência entre os jornalões. Ontem, quinta-feira, os três principais jornais do Brasil, deram destaques idênticos ao mesmo tema, conforme abaixo: Inflação passa teto da meta e juro pode subir – O Globo Inflação passa teto e cresce pressão por alta de juros – Estado de S. Paulo Inflação estoura meta, e governo prevê juro maior – Folha de S. PauloNesta sexta, de novo, novas repetições: Alta dos preços já derruba vendas em supermercados – O Globo Alta de alimentos derruba vendas de supermercados – Folha de S. Paulo É por essas e outras e outras que os jornais tradicionais muitas vezes são rotulados como um integrantes de um suposto PIG, Partido da Imprensa Golpista, como se fizessem parte de um partido único. E é também por isso que tantas vozes gritam por um processo de democratização dos meios de comunicação.” Matéria Completa, ::AQUI:: 
Enviada por: Nogueira Junior 12:220 Comentários * Decadência da Velha MídiaEconomiaVelha Mídia   Do Blog BRASIL! BRASIL! 
5 horas atrás

Ao trair Lula, Eduardo Campos despenca nas pesquisas no Recife e perde em casa para Dilma

por noreply@blogger.com (SARAIVA13)
 
O preço da traição.

Boa parte dos recifenses já descobriram que a candidatura de Eduardo Campos contra Dilma é traição ao presidente Lula.

Eduardo Campos anda virando a casaca para o lado dos inimigos recalcados do presidente Lula e do povo brasileiro. Campos está indo para o lado de: 

– José Serra (PSDB-SP);

– Roberto Freire (PPS-SP) e Jorge Bornhausen (PSD-SC), que pediram o impeachment de Lula em 2006;

– Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) que chamou o Bolsa Família de programa que “estimularia a vagabundagem”;

– da imprensa golpista que quer atrapalhar Dilma e cassar e prender Lula (mas não conseguem e nem vão conseguir);

– dos banqueiros e da Globo que fazem propaganda disfarçada de notícias para subir os juros, estimular a inflação e gerar desemprego;

– da turma que aposta no “no quanto pior, melhor”;

– outros demotucanos, em geral.

Com isso, pesquisa de intenção de voto para eleições presidenciais divulgada quinta-feira (11) pelo Instituto Maurício de Nassau, com eleitores do Recife, registrou:

Dilma (PT): 36%
Eduardo Campos (PSB): 34%
Marina Silva (da rede do Itaú): 4%
Aécio Neves (PSDB): 2%
Brancos e nulos: 8%
Não sabem: 16%

A pesquisa testou o nome do presidente Lula no lugar de Dilma, e deu:

Lula (PT): 49%
Eduardo Campos (PSB): 25%
Marina Silva: 4%
Aécio Neves (PSDB): 2 %

Pausa para uma observação: duvido que Lula teria só 49% em Pernambuco. Se ele fosse candidato, seria praticamente unanimidade no estado. Sobrariam para Eduardo Campos só os votos dos reacionários demotucanos incorrigíveis.

De qualquer forma, a pesquisa mostra que Dilma, com Lula subindo em seu palanque e aparecendo na TV de novo pedindo votos para ela em 2014, baterá Eduardo Campos até em seu estado. Imagine no resto do Brasil.

Esse quadro demonstra que a estratégia de Eduardo Campos de ser cavalo de Troia da Globo, dos banqueiros e dos demotucanos para capturar os eleitores lulistas, já está nascendo morta. O povo, que não é bobo nem manipulável, como imaginam esses “estrategistas” de Campos e da Globo, já está vendo que essa candidatura contra Lula e Dilma não passa de traição ao próprio povo, e não vai empurrar esse cavalo de Troia para dentro do Palácio do Planalto, para desandar as conquistas sociais e nacionais dos últimos 10 anos. 

Aliás, Campos, já constatando que a cada dia que passa mais gente fica sabendo de sua traição, consolidando sua imagem de traíra, combinou com Roberto Freire de fugir do evento no PPS, onde compareceria junto com o tucano Aécio Neves (que participou na quinta-feira) e com José Serra (que participa na sexta). Por: Zé Augusto0 Comentários     Do Blog Os Amigos do Presidente Lula.

tem a ver comigo

por Betina Siegmann

InterNey Consultoria

Consultor de Marketing especializado em Conteúdo, Eventos e Redes Sociais

Arquivos da Amanda

Blog antigo da Amanda Vieira

Luíz Müller Blog

Espaço de divulgação de textos e ações que defendem trabalho decente no Rio Grande e no Brasil

silvio.evanni's Blog

"O HOMEM DEPENDE DO SEU PENSAMENTO" - Informação; Política; Saúde; Cultura; Esporte; Turismo...

queerlandia

Different from the norm

Alexandre Melo Franco de M. Bahia

Constituição, Direitos Fundamentais, Diversidade.....

ALÔ BRASIL

O caminho para sua salvação é saber a verdade..

Joelson Miranda

ITAQUAQUECETUBA/SP

Para além da aula: blog do Professor Celso

Orientações e dicas para os estudantes do Ensino Médio

Blog do murilopohl

A serviço do PT, Democrático, Socialista e Revolucionário

RC TV Interativa

Jornalismo Verdade

Enseada Turismo

Sua agência virtual

Blog do EASON

Política, Música & Outros Papos

Poemas e contos da anja e para anja

poemas e contos sensuais e eróticos

following the open way

commenting the content of "The open way"

Mamilus de venus

TOQUE PERTUBADO NA MENTE SUTIL

nadandonapororoca

Just another WordPress.com site

lolilolapt

Just another WordPress.com site

%d blogueiros gostam disto: