Secretário-geral da ONU faz novo discurso em defesa dos gays: “Eu estou com vocês”

MUNDO ALTERNATIVO por mark vynny
 

Ban Ki-moonBan Ki-moon, secretário-geral da Organização das Nações Unidas, voltou a denunciar o preconceito e os atos de violência contra gays, lésbicas, bissexuais e trangêneros.

O representante máximo da ONU participou na última segunda (15) através de um vídeo da Conferência de Direitos Humanos, Orientação Sexual e Identidade de Gênero, que acontece em Oslo, na Noruega.

“Os governos têm como dever legal proteger a todos”, disse Ban, que alertou ainda que religião, cultura e tradições não “devem nunca ser uma justificativa para excluir deles os direitos básicos”.

Durante a mensagem gravada, Ban rechaçou qualquer tipo de agressão, prisão e assassinato dos LGBTs. “”Alguns evocam cultura, tradição e religião para justificar seus pensamentos”, apontou.

O secretário-geral relembrou que tais argumentos [cultura, religião e tradição] também são usados para justificar a escravidão, o casamento de crianças e a mutilação genital feminina. “Eu respeito a cultura, a tradição e a religião – mas elas não podem ser usadas para a negação dos direitos básicos”, disse categórico.

“Este é um dos maiores desafios dos nossos tempos”, disse Ban ao contar que vários países ainda não reconhecem a “injustiça da violência homofóbica e da discriminação”.

“A minha promessa para as lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros da família humana é essa: Eu estou com vocês. Eu prometo que enquanto secretário-geral vou denunciar os ataques contra vocês. Vou pressionar os líderes com o objetivo de termos progressos nessa área”, finalizou.

fonte: A Capa

25 minutos atrás

Aumentam indícios de corrupção no governo tucano de Geraldo Alckmin

SINTONIA FINA por Rilton Nunes
 

 
Por Jussara SeixasO secretário da Casa Civil do governo tucano de Geraldo Alckmin, Edson Aparecido, está cada vez mais próximo do empreiteiro Olívio Scamatti, preso na terça-feira sob suspeita de chefiar o esquema de corrupção investigado na Operação Fratelli, da Polícia Federal e pelo Ministério Público, que apura fraudes em licitações em 78 prefeituras do interior paulista. A investigação causa um estrago na tentativa de o governador firmar sua administração como um território livre de dinheiro sujo. 

O elo de ligação com as administrações municipais corruptas seria o assessor que trabalhou por oito anos com Aparecido, Osvaldo Ferreira Filho, chamado de Osvaldinho. Ele é uma das 13 pessoas da região de São José do Rio Preto, no noroeste do Estado, presas na sede paulistana da PF. Agentes federais apontam o ex-auxiliar do número dois deAlckmin como intermediário entre a empreiteira de Scamatti, a Demop, que seria a fonte de repasses ilegais de recursos destinados à corrupção nas prefeituras. Osvaldinho, também segundo os relatórios da investigação, “manteria estreito contato com alta autoridade do governo do Estado, o que facilitaria a atuação do grupo apontado como criminoso para a liberação de recursos”. O próprio secretário Aparecido, homem de confiança do governador Alckmin, foi flagrado em escutas telefônicas realizadas com autorização judicial, nas quais troca informações confidenciais com o empresário. 
A primeira delas ocorreu em 2010, Aparecido exercia o mandato de deputado federal pelo PSDB. Em uma dessas conversas, o parlamentar tucano alerta ao dono da Demop sobre riscos em uma operação suspeita de fraude. Aparecido falava de problemas em um asfaltamento realizado com materiais de baixa qualidade, no município de Auriflama, pago por outra das prefeituras administrada, na época, por integrante do PSDB, o prefeito José Jacinto Alves Filho, conhecido na cidade como Zé Prego. Aparecido aconselha o empreiteiro mandar uma equipe de conservação e máquinas ao local e combinasse com o prefeito para que o remendo fosse fotografado e mandado ao Ministério Público (MP), como supostas provas de que a irregularidade teria sido resolvida. Nos autos da Operação Fratelli, Aparecido encerra a ligação ao empreiteiro com a observação: – Se abrir processo, a região inteira contamina (sic). A empreiteira Demop é uma das construtoras mais requisitadas nas cidades do noroeste paulista, a maior parte delas administrada por tucanos, em algum momento do processo. Grande parte das licitações vencidas pela empresa tem alguma suspeita de fraude, de acordo com a investigação da Polícia Federal e do MP paulista.  O secretário de Alckmin ainda não está formalmente envolvido na investigação da PF, embora apareça nas escutas telefônicas com o dono da empreiteira e o seu ex-auxiliar preso, na véspera, durante a batida policial. Mas o dado mais perturbador para os tucanos paulistas, além do rasgo na imagem de probidade que o governo tucano tenta aparentar, é o fato de a Demop ter sido doadora da campanha em 2006 do agora chefe da Casa Civil do Estado. Foram dois repasses legalizados ao tucano, um no valor de R$ 42,4 mil e outro de R$ 49,2 mil, no total de R$ 91,6 mil. Osvaldinho, que também foi assessor de Aparecido na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados, chegou a representar o parlamentar do PSDB quando este era deputado estadual, na primeira metade da década de 2000, em uma reunião do Comitê da Bacia Hidrográfica do Tietê-Batalha e na assinatura de um convênio da secretaria estadual de Habitação com o município de Votuporanga para a realização do asfaltamento de uma avenida local. Em entrevista a jornalistas, neste domingo, Aparecido admite que manteve contatos com o empreiteiro apontado como chefe do esquema de fraudes em licitações, mas disse que ele “nunca solicitou nada que indicasse qualquer irregularidade”.  Aparecido ressalta que as doações de campanha foram registradas e diz confiar na inocência do ex-assessor. “Ele (Osvaldinho) vai responder à altura”, afirmou o tucano. No inquérito, agentes da PF afirmam que Osvaldinho, hoje proprietário de uma empresa de logística, mantinha “contatos em prefeituras para tratar da montagem de licitações”. De acordo com as investigações, ele era o contato das empresas que seriam convidadas para concorrer nos certamos e apontava os “convênios cujas verbas seriam empregadas em licitações fraudadas”. 
SINTONIA FINA – @riltonsp 

uma hora atrás

Dirceu: “não vão me enterrar vivo”

CONVERSA AFIADA por redacao
 

Saiu no Globo:

Zé Dirceu cai em desgraça (sic)

A presidente Dilma, o ex-presidente Lula e o PT estão possessos (sic) com o ex-ministro José Dirceu. A irritação decorre dos insultos (sic) ao ministro Luiz Fux (STF). Os petistas avaliam que eles “criam espírito de corpo” e que “polarizam”, no momento em que o partido trabalha pela “distensão”, visando superar “o clima de linchamento”. Sem falar, no fato, (sic) que foi a presidente (sic) Dilma quem nomeou Fux.

Mensalão: duas táticas

Um ministro (Ou será uma ministra ? – PHA)  relata que, depois de passar uma temporada defendendo os réus do mensalão, “o Lula anda querendo pouco ruído em relação a Ação Penal 470”. A nova tática de Lula está associada à investigação do Ministério Público sobre sua conduta. (?)  No caso da presidente (sic) Dilma, além da crítica à sua indicação, um líder -(qual ? – líder de que ? – PHA) petista avalia que a agressividade (sic) de José Dirceu “tumultua”, no momento da indicação de um novo ministro do STF, que ainda terá de ser aprovado no Senado. Quanto ao PT, acreditam seus dirigentes (quais ? – PHA) que, o acirramento de ânimos não ajuda na conquista do maior objetivo do partido: livrar os réus do crime de formação de quadrilha.

 

 

 

Navalha

 

O Conversa Afiada localizou o Oráculo de Delfos em Recife.

– Onde está o amigo ? 
– Em frente ao cozido do Jabas ?
– O que é isso, Mestre ? 
– Em frente à casa em que o Jarbas oferece cozidos. 
– E o Grande Mestre foi convidado ? 
– Nem serei. 
– Ah, entendi. É pra ver se capta alguma informação. 
– Exato. Sentir o clima. 
– E o que o Mestre sentiu ? 
– Que o mal ao Fux está feito. 
– Como assim, Mestre ? 
– Está meridianamente claro que ele não tem estatura mortal para ser Ministro do Supremo. 
– O Mestre viu a de hoje, não é isso ? Que ele vota materias de interesse do Bermudes, que emprega a filha dele 
– A filha dele, o filho do Macabu e a mulher do Gilmar … 
– O Bermudes, como diz o Paulo Henrique Amorim, é o Catho da Classe A… 
– Mas, veja bem, meu filho, essa história desse colonista (*) da Globo … 
– Do Globo … 
– Do Globo. É tudo o mesmo Kamel. 
– Mais ou menos, Mestre. 
– Veja bem. Aqui na porta do cozido me contaram que ontem o Zé Dirceu conversou uma hora e meia com o Lula por telefone. 
– Deve ter sido para falar do tomate. 
– Exato. Do tomate da Ana Maria Braga. Ficaram uma hora e meia no telefone. E não há ser porque o Lula está possesso com o Dirceu. 
– Mestre, o senhor acha que o Lula ia gastar uma hora e meia de conversa sobre o Fux ? 
– Nem o Dirceu … 
– Caríssimo Oráculo, o senhor já percebeu que ninguém, ninguém defendeu o Fux depois da entrevista em que o Dirceu conta que ele prometeu absolvê-lo ? 
– Ninguém, não ! O Globo defende o Fux. 
– Bom, Mestre o Globo defende o … 
– Deixa pra lá, meu filho. O Globo defende o Policarpo … O Robert(o) Civita … 
– E a insinuacão de que a Presidenta está uma fera com o Dirceu ? 
– Sobre isso, Paulo Henrique já tinha esclarecido. Ele entrevistou as mesmas fontes da Sátia Cepara, da Folha (**) … não é ela ? 
– É indiferente, Mestre, siga, por favor. 
– Ele entrevistou as mesmas fontes dela e apurou exatamente o oposto: que a Dilma admira a coragem do Dirceu 
– Ah, é verdade. 
– E, aqui pra nós. Quem escolheu o Fux foi ela. Não foi o Dirceu … 
– É verdade, Oráculo. 
– E quanto mais ela demorar a escolher o substituto do Ayres, mais aperta a corda no pescoço do Dirceu. 
– E os ministros do Supremo sabem que, se tem alguém que vai até as ultimas consequências, à OEA, a Haia, onde for, esse alguém é o Dirceu. 
– Ah, eles devem saber … E sabe o que eu ouvi? 
– Onde ? 
– Aqui, do pessoal do cozido. 
– O que é ? 
– Que ouviram o Dirceu dizer assim: “não vão me enterrar vivo !”

Pano rápido

Paulo Henrique Amorim

(*) Não tem nada a ver com cólon. São os colonistas do PiG que combateram na milícia para derrubar o presidente Lula e, depois, a presidenta Dilma. E assim se comportarão sempre que um presidente no Brasil, no mundo e na Galáxia tiver origem no trabalho e, não, no capital. O Mino Carta costuma dizer que o Brasil é o único lugar do mundo em que jornalista chama patrão de colega. É esse pessoal aí.

(**) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é, porque o dono é o que é; nos anos militares, a Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.

uma hora atrás

Igreja Católica rebate agressões de Marco Feliciano

PRAGMATISMO por Luis Soares
 

Igreja Católica reage a vídeo do deputado Marco Feliciano em que é chamada de satânica, fajuta e condescendente coma  prostituição

bispo dimas lara barbosa feliciano

Bispo dom Barbosa pediu respeito para com a Igreja Católica (Foto: Divulgação)

O bispo Dimas Lara Barbosa (foto), porta-voz da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), pediu “respeito” para com a Igreja Católica, após ter informado que tinha lido a transcrição do vídeo [veja aqui] onde o pastor Marco Feliciano ataca com contundência os católicos.

No vídeo, gravado há 12 anos e que recentemente foi postado no Youtube, o pastor da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento afirmou que os católicos adoram Satanás, entregando seu corpo “à prostituição” e “a todas as misérias dessa vida”.

Contagiando os fiéis com sua pregação inflamada, Feliciano disse que a Igreja Católica é “morta e fajuta”.

“Se há algum católico entre nós aqui, o que eu duvido muito, mas, se tiver, deixa eu explicar uma coisa. Primeiro: você não pode sentir aquilo que nós sentimos sem experimentar o Deus que nós sentimos. ‘Não, pastor, não, pastor, mas eu sou carismático. Eu até aprendi a falar em línguas, colocaram uma fita no rádio e eu decorei.’ [Mas] Esse avivamento é o avivamento de Satanás.”

Dom Barbosa afirmou que a Comissão Brasileira de Justiça e Paz, um entidade de leigos que acompanha os trabalhos da Comissão de Direitos Humanos da Câmara, da qual Feliciano é o presidente, vai decidir que medidas tomar em relação ao conteúdo do vídeo.

O bispo lembrou que a Igreja Católica está celebrando os 50 anos do Conselho do Vaticano II, que se posiciona a favor do diálogo ecumênico.

“O diálogo pressupõe o respeito à liberdade de confiança e à liberdade religiosa das pessoas”, disse. “A mensagem católica caminha na direção do diálogo e do respeito, não do confronto.”

Feliciano não fez nenhuma declaração.

Paulopes

O post Igreja Católica rebate agressões de Marco Feliciano apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

uma hora atrás

Massacre do Carandiru: “escalei montanha de corpos”

PRAGMATISMO por Luis Soares
 

Massacre do Carandiru: ex-preso diz ter escalado “montanha de corpos”. Testemunha narra o massacre e diz que vítimas devem ter sido “pelo menos o dobro” dos números oficiais

Nesta segunda-feira (15), começaram a ser julgados 26 dos 83 policiais acusados de assassinar 111 presos no caso conhecido como Massacre do Carandiru. O julgamento acontece no Fórum da Barra Funda e deve durar 10 dias, de acordo com a promotoria.

Estão presentes 24 dos 26 réus. Um dos acusados alegou problemas de saúde o outro não teve o motivo da ausência divulgado pela advogada Ieda Ribeiro de Souza, que defende todos os réus. Os dois ausentes serão julgados à revelia.

Às 10h15, foram sorteados os jurados que compõe o corpo de sentença, seis homens e uma mulher. Os membros do júri tiveram uma hora para ler um resumo do processo, que contém 57 volumes, e, às 11h20, a primeira testemunha começou a ser ouvida. Era Antônio Carlos Dias, de 47 anos, que na época do massacre era um dos presos do 2º pavimento do Pavilhão 9. A pedido da testemunha, os 24 réus não puderam acompanhar o depoimento no plenário e tiveram que se retirar.

Em seu relato, o réu se emocionou e chegou a chorar. Dias afirmou que houve uma “troca de facas”, explicada por ele como um “conflito”, entre Coelho e o Barba, dois presos, o que originou uma briga generalizada entre dois grupos rivais dentro do Carandiru.

Após a primeira interrupção do juiz José Augusto Nardy Marzagão, a testemunha afirmou que a “cadeia não virou” – gíria utilizada para descrever quando os presos se rebelam e tomam o poder do presídio. Dias afirmou que esse tipo de conflito era “normal, todo dia tinha troca de facas”, não havendo motivo para a invasão policial.

massacre carandiru julgamento

Massacre do Carandiru: ex-preso diz ter escalado “montanha de corpos”

“Tinha gente jogando bola e conversando na hora da briga, era normal, do nada a polícia entrou, não houve nem negociação. Causou surpresa”, afirmou Dias. O ex-preso contou que, quando a polícia começou a invadir o local, os detentos jogaram as facas e madeiras no pátio. Ainda nesse momento de invasão, segundo a testemunha, “houve uma correria para dentro das celas para se proteger, por medo da polícia.”

Dias relatou que quando chegou em sua cela haviam mais 4 ou 5 presos. Após se trancarem, eles escutaram “barulhos constantes, como se alguém batesse com madeira em uma lata, aí percebemos que eram rajadas de metralhadora.”

“Presenciei mortes”

Segundo a testemunha foram mais de uma hora de disparos, presos teriam se amontoado nas escadas tentando escapar dos policiais militares. De acordo com Dias, alguns detentos podem ter morrido ali mesmo, executados.

“Quando terminaram os disparos, eles recolheram os sobreviventes e mandaram descer nus para o pátio.” Nesse momento do depoimento, a testemunha se emocionou e começou a chorar ao descrever a cena seguinte. Dias explicou que os policiais fizeram um corredor, por onde os presos deveriam passar, antes de descer as escadas. “Fomos brutalmente espancados, quebrei o nariz com uma paulada.” Ainda de acordo com o relato, os policiais usavam facas para perfurar pernas e nádegas.

Ato seguinte, os presos se depararam com uma “montanha de corpos e tínhamos que passar por cima deles”, explica Dias. O depoente narrou a cena da execução de um dos presos à sua frente, que teria caído e sido morto em seguida. “Eu presenciei mortes.” Um grupo de presos foi separado para carregar os corpos dos mortos. Alguns carregadores teriam sido executados após a tarefa.

Questionado pelo juiz Marzagão sobre a presença de armas entre os presos, a testemunha afirmou que mesmo em cinco anos de reclusão, nunca havia visto qualquer arma de fogo dentro do Carandiru.

Pelo menos o dobro

Uma das divergências do processo é sobre o número de mortos, já que movimentos sociais, familiares e ex-detentos questionam o total divulgado de 111 vítimas. “Esses eram os que tinham família e visita regular. Quem não tinha foi descartado como lixo”, afirmou Dias, para quem o número de assassinados chega a “pelo menos o dobro. Demos falta de mais presos.”

Após o juiz inquerir Dias, o promotor Fernando Pereira da Silva fez algumas perguntas e se preocupou em traçar o perfil da testemunha, com questionamentos sobre o motivo que o teria levado ao Carandiru. “Fui torturado para confessar um crime”, alegou ele, que foi preso por um assalto a mão armada.

Dias afirmou que recebeu 8 anos e 4 meses de pena pelo crime e deveria ter cumprido apenas um sexto, ou 1 ano e 8 meses, porém, cumpriu 5 anos, de 1992 até 1997. A testemunha estava no Carandiru há apenas 20 dias quando ocorreu o massacre.

Responsável pela defesa dos 26 réus, Ieda Ribeiro de Souza interrogou a testemunha, mas fez poucas perguntas e foi repreendida pelo juiz por conta das diversas vezes em que interrompeu as respostas de Dias.

O processo

Segundo o Ministério Público (MP), no dia 2 de outubro de 1992, os 26 policiais que estão sendo julgados invadiram o segundo pavimento do Pavilhão 9 do Complexo do Carandiru e executaram 15 presos.

Esse é o primeiro de pelo menos quatro blocos de julgamentos que devem ocorrer até o final de 2013, quando todos os acusados devem ser julgados. O deputado estadual Major Olimpo (PDT), esteve no Fórum Criminal da Barra Funda para cumprimentar os réus antes do julgamento. O parlamentar preferiu não julgar se o governador à época, Luiz Antônio Fleury Filho, deveria ser acusado pela morte dos 111 presos. “Não sei se ele deveria ser réu, ou não. Mas ele mesmo afirmou para toda a imprensa que se tivesse tido conhecimento, determinaria a invasão. Talvez a responsabilidade maior seja da falta de estrutura carcerária no país todo.”

Igor Carvalho, Revista Forum

O post Massacre do Carandiru: “escalei montanha de corpos” apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

uma hora atrás

Gal Costa canta Força Estranha

LUIS NASSIF por luisnassif
 
IV AVATAR

“Força Estranha” (Caetano Veloso), foi feita para Roberto Carlos garvar, em 1978. No ano seguinte, Gal Costa gravou somente ao som do violão de Robertinho do Recife. O resultado foi um dos mais belos momentos da MPB. “Força Estranha” é uma verdadeira jóia poética. Gal Costa, ao violão, deixa o intimismo para mergulhar na emoção da música. Sublime!

Vídeos:  

uma hora atrás

Educação no Brasil: ensino de Ciências e Matemática é um dos piores do mundo

PRAGMATISMO por Luis Soares
 

Ensino de Matemática e Ciências no Brasil é um dos piores do mundo, revela estudo. A pesquisa acrescenta que a maioria das economias em desenvolvimento segue sem criar as condições necessárias para reduzir a falta de competitividade na área da Tecnologia da Informação

O Brasil detém, hoje, um dos piores níveis de ensino do mundo na áreas de Matemática e Ciências, segundo constatou o relatório do Fórum Econômico Mundial, realizado em Davos, na Suíça, no início deste ano. Segundo o documento, este é um fator que reduz a capacidade do Brasil de se adaptar à realidade do mundo digital. O estudo, divulgado nesta sexta-feira, mostra que o país saiu da 65.ª para a 60.ª posição entre as nações mais preparadas para aproveitar as novas tecnologias em seu crescimento, mas o crescimento ainda é insuficiente para as necessidades brasileiras. O Fórum, além do ranking sobre capacidade de adaptação ao mundo digital, divulgou outras duas sondagens, referentes ao ensino de matemática e de ciências.

ranking educação brasil matemática ciências

Ensino de Matemática e Ciências no Brasil é um dos piores do mundo (Foto: Getty Images)

Entre os 144 países avaliados, o Brasil aparece no 116.º lugar em educação, atrás, por exemplo, de Chade, Suazilândia e Azerbaijão. Em ciências, Venezuela, Lesoto, Uruguai e Tanzânia estão melhores posicionados no ranking do que o Brasil, que ocupa a 132.ª posição. Assim, constata-se a estagnação no avanço da tecnologia no Brasil, apesar dos investimentos públicos em infraestrutura e de o esforço do setor privado nacional em se mostrar mais competitivo no cenário mundial. Países como Chile, Panamá, Uruguai e Costa Rica, na América Latina, prepararam-se de forma mais eficaz para os desafios do mundo digital.
Ainda segundo o estudo, “apesar desse progresso, a tradução dessa maior cobertura em impactos econômicos em inovação e competitividade está estagnada”. Uma das razões é a “qualidade do sistema educacional, que aparentemente não garante as habilidades necessárias para uma economia em rápida mudança em busca de talentos”, apontou. Países pobres como Senegal, Quênia e Camboja, apresentam um nível de acesso à internet nas escolas superior ao do Brasil, segundo o documento. O país mais avançado do mundo neste segmento, de acordo com o Fórum, é a Finlândia, seguida por Cingapura e Suécia. Embora o Brasil venha subindo na lista, os pesquisadores alertam que esta posição não condiz com uma das sete maiores economias do mundo.

A pesquisa acrescenta que a maioria das economias em desenvolvimento segue sem criar as condições necessárias para reduzir a falta de competitividade na área da Tecnologia da Informação (TI), se comparada aos países desenvolvidos.
– No Brasil temos grande desenvolvimento por parte de empresas multinacionais para melhorar a competitividade, mas esse empenho não se estende por todo o setor privado – afirmou a jornalistas o pesquisador e editor do informe, Beñat Bilbao-Osorio.

A burocracia é outro fator apontado como um sério problema para o desenvolvimento brasileiro neste setor, mas o ambiente para promover inovação, aliado à burocracia, além do preço elevado dos celulares, um dos mais altos do mundo, também contribuem para manter o país no fundo da tabela. O Brasil aparece na 130.ª posição entre os 144 países, superado até pelo Gabão. O número de usuários de internet no Brasil, em 2011, ainda de acordo com o levantamento, também não chegava a 45%, o que deixa o país na 62.ª posição nesse cenário, abaixo da Albânia. Somente um terço dos brasileiros tem internet em casa e essa taxa despenca para apenas 8% se o critério for o número de casas com banda larga.

O Brasil, no entanto, não está sozinho neste problema. “Os Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) enfrentam desafios. O rápido crescimento econômico observado em alguns desses países nos últimos anos poderá ser ameaçado, caso não forem feitos os investimentos certos em infraestruturas, competências humanas e inovação na área das tecnologias da informação”, alerta o documento.

A tabela, segundo a capacidade de adaptação ao mundo digital

1. Finlândia
2. Cingapura
3. Suécia
4. Holanda
5. Noruega
6. Suíça
7. Reino Unido
8. Dinamarca
9. EUA
10. Taiwan
60. Brasil

– A digitalização criou 6 milhões de empregos e acrescentou US$ 193 bilhões à economia global em 2011. Apesar de positivo, o impacto da digitalização não é uniforme nos setores e economias, (pois) cria e destrói empregos – disse Bahjat El-Darwiche, sócio d Booz & Company, ouvido pelo jornal O Estado de S. Paulo.

Correio do Brasil

O post Educação no Brasil: ensino de Ciências e Matemática é um dos piores do mundo apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

uma hora atrás

PT se movimenta com a possível candidatura de Campos

LUIS NASSIF por luisnassif
 
Assis Ribeiro

Do Valor

Governo aperta cerco a Eduardo Campos

Raymundo Costa

Lula fará campanha em Pernambuco pela reeleição de Dilma Rousseff, se o governador Eduardo Campos efetivamente for candidato a presidente pelo PSB. O PT também resolveu incluir o Recife no roteiro dos seminários em comemoração aos dez anos do partido no governo, cidade que estava fora do plano original. À medida que avança o calendário eleitoral, a campanha adquire os contornos da dura disputa a ocorrer em 2014, como demonstram as estocadas entre os possíveis adversários.

PT e o governo planejam uma razia sobre as forças de Campos. À exceção da nomeação de um ministro do PSD, provavelmente Guilherme Afif, o governo já deu por concluído o ajuste na base governista. Mudanças, a partir de agora, só para tirar o PSB de Eduardo Campos ou devido à saída dos ministros que concorrerão para governador ou senador às eleições de outubro.

 

leia mais

uma hora atrás

Racismo na loja Le Biscuit: não há mal entendido

PRAGMATISMO por Luis Soares
 

Racismo não é “mal entendido”, é crime: O que o ‘caso Le Biscuit’ tem a nos ensinar?

Racismo não é “mal entendido”, é crime! Antes mesmo de sair uma ‘nota oficial’ da Le Biscuit, possivelmente justificando o injustificável, praxe comum em casos de acusação de racismo, é preciso que se antecipe a exclamação inicial. Racismo é crime, inafiançável, não é mal entendido.

O caso das irmãs Áurea e Dulce Santos – uma delas, ironicamente, com o nome da lei que “aboliu” a escravatura no Brasil, que afirmam ter sofrido preconceito racial dentro da loja Le Biscuit de Camaçari, por uma funcionária do estabelecimento, é revelador deste quadro que muitos negam, dizem que é “histeria” de “militantes desocupados”: ainda há racismo no país.

É comum presenciarmos relatos como este. O cidadão ou cidadã é negro, está dentro de um determinado estabelecimento, alguém desconfia e logo o tal é interpelado, de forma discriminatória, como se a cor da pele fosse um “atestado de culpa”. Se deram mal com as irmãs Santos.

racismo loja le biscuit

Caso Le Biscuit: Racismo é crime, inafiançável, não é mal entendido (Foto: Divulgação)

Muitos destes cidadãos brasileiros, maioria populacional segundo o IBGE – os negros correspondem a mais da metade da nação -, ficam reféns desta prática comum, de serem acusados de “roubo”, violados dos seus direitos constitucionais de defesa, conduzidos à “departamentos da loja” para serem revistados e se calam.

As irmãs Santos não, escancararam o crime que sofriam, chamaram a atenção e devem ter constrangido a tal funcionária que, certamente, não tomara aquela decisão só.

A polícia foi chamada – outro fato importante, que merece ser seguido todas as vezes que alguém se sentir vítima de racismo. Insisto, ele é crime! Quem incriminava injustamente, foi incriminado, desnudado.

Tem que ser assim, o preconceito precisa ser denunciado, revelado, pois ele mostra a face de uma sociedade que posa de ‘igualitária’, mas que esconde sua torpe herança do período colonial e pós-colonial.

A ‘Casa Grande’ sucumbiu ante a ‘Senzala’. Como se as irmãs Santos tivessem personificado o heróico Zumbi dos Palmares naquele momento.

Vão ter que dar explicações na Comissão da Promoção da Igualdade Racial e Políticas Públicas para as Mulheres (COPROME), da Câmara Municipal – aqui cabe, em primeiro ato, um elogio à célere ação do vereador José Marcelino (PT); e em segundo, a observação de que o nobre vereador precisa acompanhar melhor os veículos de comunicação locais. Que publicaram sim (pelo menos três deles) o evento imediatamente à sua ocorrência -. A rapidez na apuração dos fatos é outra questão de relevância no combate ao racismo, por parte dos órgãos competentes.

Certamente deverão, os protagonistas do ato, ter que se acertarem com a Justiça também, já que as irmãs foram orientadas a darem entrada em processo contra o estabelecimento comercial.

E antes que algum defensor enrustido do racismo se apresse em dizer “ah, mas os negros são preconceituosos também”, me antecipo em reafirmar que todos, negros, brancos, índios e ‘derivados’, fazemos parte de uma sociedade excludente, racista, preconceituosa, que nossa educação foi e é forjada seguindo este molde, ranço macabro do período escravista vivido no país.

Claro que isto não justifica sairmos cometendo atos racistas a torto e a direito. Não. Pelo contrário, a herança do preconceito racial, que paira no Brasil, deve ser vista com constrangimento, para fomentar o desejo individual e também coletivo de combatê-lo.

Como a Justiça deve ser justa – com o perdão do trocadinho infame -, a Le Biscuit tem o direito de se defender. Mas, sobretudo, como toda instituição que se preze – e acredito este ser o caso -, tem o dever de combater quaisquer práticas que afrontem a dignidade e o direito de qualquer cidadão ou cidadã, ainda mais se estes são seus clientes.

Que este episódio sirva de lição e alerta. Lição de quê a pele preta não é sinônimo de banditismo, que o racismo não é mal-entendido, que o povo negro, igual cidadão, deve ser respeitado. E de alerta também, para que outras irmãs ou irmãos ‘Santos’, ‘Silva’, etc., botem sempre a “boca no trombone”, escancarem sempre que qualquer tentativa de preconceito racial venha lhes vitimar.

Geledés

O post Racismo na loja Le Biscuit: não há mal entendido apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

2 horas atrás

Escola Margareth Thatcher: Usurpação

BOILERDO por Betho Flávio
 

 

SAM_0049

Determinado bem pertencente ao povo brasileiro, que vale no mercado em torno de US$ 1,5 trilhão, vai ser repassado, no próximo mês de maio, a empresas estrangeiras pelo pagamento de US$ 225 bilhões de royalties durante um período de 30 anos. Pode ser suposto que, para colocar o bem no mercado, as empresas precisam recuperar investimentos e custos realizados, além de ter um bom lucro, ou seja, elas precisam retirar US$ 600 bilhões do negócio. Em outras palavras, nosso povo deveria receber pelo bem em torno de US$ 900 bilhões (= US$ 1,5 trilhão – US$ 600 bilhões). Como recebe só US$ 225 bilhões, ele vai ter seu patrimônio subtraído exatamente em US$ 675 bilhões, parcela esta que irá para os caixas das empresas como superlucro.

O PIB do Brasil em 2012 foi de US$ 2,3 trilhões. Assim, esta subtração do patrimônio do nosso povo é igual a cerca de 30% do PIB brasileiro. No entanto, nenhum meio de comunicação tradicional, quer sejam os jornalões ou as revistas semanais ou as TV abertas ou por assinatura, falou sobre este fato. A população brasileira nada sabe sobre uma ação que representará uma gigantesca subtração de patrimônio público. Este silêncio é a comprovação da parcialidade da grande mídia, que oculta as verdadeiras questões de interesse da sociedade. Por outro lado, fica patente também a falta de compreensão da classe política, com raras exceções, com relação às prioridades da nossa sociedade. Se não for falta de compreensão, pode ser algo bem pior.

É preciso deixar claro que tudo será feito e o patrimônio será entregue estritamente dentro da lei. Uma lei extremamente injusta para com a sociedade e muito benéfica para as empresas, principalmente as estrangeiras. Mas é a lei vigente para blocos fora da área do Pré-sal, de número 9.478 de 1997. A referida subtração é aprovada a partir da entrega de áreas do território nacional como concessões para empresas explorarem e produzirem petróleo e gás, que ocorrerá na 11ª Rodada de leilões de blocos, promovida pelo governo brasileiro nos dias 14 e 15 de maio. A estimativa de petróleo a ser descoberto nestes blocos foi fornecida pela própria diretora-geral da ANP em seminário de promoção da Rodada.

Vou repetir argumentações de outros artigos meus sobre este assunto, para explicar sumariamente como esta Rodada é pouco atraente. As empresas estrangeiras arrematarão grande número de blocos e irão exportar todo petróleo descoberto nestes blocos in natura. Na fase de investimentos, quase não irão comprar no país, não irão contratar desenvolvimento tecnológico nem engenharia no Brasil, quase não irão empregar mão de obra local e deixarão no Brasil o royalty, que é, em comparação com o lucro, uma parcela bem menor. Também, o Brasil perde a possibilidade de uso do fornecimento garantido de petróleo de médio prazo a outros países como instrumento de ação geopolítica. A lei 9.478 permite todas estas injustiças e usurpação da nossa riqueza.

À primeira vista, a alegria devido à morte de um ser humano pode ser considerada uma desumanidade. No entanto, pode também significar uma explosão de alívio, pois a fonte de opressão e insensibilidade, representada pelo morto, foi extinta. Foi o que aconteceu com a morte de Margareth Thatcher. Ou seja, o povo comemorou a execução pela Justiça divina, ou pelo acaso, daquilo que a Justiça terrestre foi incapaz de corrigir. Injustiças causadas pelo preposto do capital, com ajuda da mídia subalterna, tristemente suportadas pelo povo, oprimem tanto que a morte do algoz pode ser comemorada.

Apesar da inegável realização social dos governos Lula e Dilma, fica uma pergunta na nossa mente: qual o legado a presidente Dilma quer deixar neste setor? Ser lembrada como membro da Escola da privatista Margareth Thatcher?

Se você estiver convencido sobre o que foi explicado e quiser fazer valer seu desejo, mesmo porque a Constituição afirma que todo poder emana do povo, remeta um recado para a presidente Dilma através do endereço: https://sistema.planalto.gov.br/falepr2/index.php. Com relação aos deputados e senadores, mandar mensagens é mais complicado, porque teria que ser através de e-mails individuais. Um e-mail para cada um dos 513 deputados e cada um dos 81 senadores. No entanto, não deixe de mandar para aqueles nos quais você acredita. Sugiro, também, que você se defenda, pois estará sendo lesado. Lute como puder para esta usurpação ser barrada.

Leia também:Usurpação da esperança

Paulo Metri é conselheiro do Clube de Engenharia

Blog do autor: http://paulometri.blogspot.com.br/

2 horas atrás

Agência Estado

APOSENTADO INVOCADO por Helio Borba
 
Gilmar Mendes –  Além de Fux, o ministro Gilmar Mendes também tem parente que trabalha com Bermudes. Guiomar Feitosa Lima Mendes é casada com o ministro e é uma das advogadas do escritório. Ao contrário de Fux, Gilmar Mendes não se julga impedido ou suspeito de participar do julgamento de processos do escritório. Gilmar Mendes não quis se manifestar sobre o assunto. Recentemente, o presidente do STF, Joaquim Barbosa, criticou o “conluio” entre advogados e magistrados. Barbosa é próximo de Fux, tendo inclusive o convidado para discursar em sua posse na presidência do STF.
2 horas atrás

O que você faria no lugar de José Serra?

BRASIL , BRASIL por Nogueira Junior
 
 
Numa boa, lembre que, em 2010, você teve 44 milhões de votos para presidente da República; no ano passado, foram outros 2,7 milhões de votos para prefeito de São Paulo; ok, duas derrotas, mas seu cacife eleitoral é grande, certo?; porém, não se mostra suficiente nem para ganhar eleição no diretório municipal do PSDB paulistano, com o famoso serrista Andrea Matarazzo sendo passado para trás pelo desconhecido alckmista Milton Flávio; no campo nacional, o adversário interno Aécio Neves decola, enquanto não te sobra nenhum carguinho no comando nacional do partido que você mesmo fundou; seria hora de pegar o boné e ir para o PPS fazer escada para o governador Eduardo Campos do PSB? E, ao mesmo tempo, armar a própria candidatura ao governo paulista e saborear uma deliciosa vingança contra Geraldo Alckmin? 
Marco Damiani, Brasil 247 
osé Serra está naqueles dias. O mau humor típico dos momentos de derrota política chegou outra vez. Serrista de carteirinha carimbada, o vereador Andrea Matarazzo foi deixado pelo caminho em sua tentativa de presidir o diretório paulistano do PSDB, ultrapassado por uma articulação de secretários do governador Geraldo Alckmin. O drible em Matarazzo foi sofrido, no campo político, pelo próprio Serra, visto por todos como padrinho da candidatura. A ida do parceiro quatrocentão para o comando do PSDB paulistano seria vista como um primeiro mimo de consolação a Serra, obrigado a acordar de seu terceiro sonho presidencial pelo barulho da festa que os tucanos vão fazendo em torno do presidenciável mineiro Aécio Neves. Nela estão o ex-presidente Fernando Henrique, o primeiro a chegar, o próprio governador Geraldo Alckmin, anfitrião de Aécio em São Paulo, o presidente nacional Sérgio Guerra, espécie de DJ da banda aecista, e até o ex-governador Alberto Goldman, um dos últimos a chegar, mas recebido com todos os brindes.” Artigo Completo, ::AQUI:: 
2 horas atrás

Gagarin e suas mulheres favoritas

LUIS NASSIF por luisnassif
 
eduardolm17

Yuri Gagarin e suas mulheres favoritas

 Yuri Gagarin com sua esposa e filha

 

leia mais

2 horas atrás

Não Interessa Não, de Zé Menezes

LUIS NASSIF por luisnassif
 
lucianohortencio

Zé Menezes – NÃO INTERESSA NÃO – José Menezes-Bittencourt – Gravação de 1951 

    Vídeos:  

2 horas atrás

‘Beyoncé’ de ‘Salve Jorge’, travesti já fez programa e tem anúncio em site de prostituição

MUNDO ALTERNATIVO por mark vynny
 

Mariana MollinaA coluna foi surpreendida ao pesquisar sobre a travesti Mariana Molina, escolhida para viver, nos próximos capítulos, uma espécie de Beyoncé genérica no palco da boate da novela “Salve Jorge”. Existe um perfil da moça num site pornô de prostituição, de São Paulo, em que é anunciado, inclusive, o telefone dela. A Retratos da Vida ligou para o número disponibilizado e quem atendou foi justamente Mariana, que admitiu que já fez programa, mas hoje trabalha apenas fazendo shows em casas noturnas GLS.

“Isso é passado. Não quero falar disso. Não sei porque esse site ainda está no ar. Não teria nenhum problema em admitir que faço programa, acontece que não faço mais, há três anos. Hoje, faço apenas shows como cover da Beyoncé. Sobre o passado, não tenho nada a dizer. Prefiro falar do presente”, explica Mariana.

Gaúcha de 25 anos, Mariana mora atualmente em São Paulo e começou a dublar a diva americana há três anos – mesmo período que afirma ter largado a prostituição – na Space, uma famosa boate gay de São Paulo. Convidada para uma participação especial na novela global, ela desembarca no Rio na próxima quarta-feira. A gravação ocorrerá no dia seguinte, no Projac. “Estou sem dormir de tanta ansiedade”, conta Mariana, acrescentando que está pronta para ter a vida completamente exposta. “Não me importo com o que dizem”.

Na trama de Gloria Perez, Mariana Molina, que trabalha como cover de Beyoncé, vai aterrissar na boate de Lívia (Claudia Raia) na Turquia. Ela vai se apresentar se fazendo passar pela verdadeira cantora.

fonte: Extra

2 horas atrás

Serra sofre nova derrota no PSDB

BRASIL , BRASIL por Nogueira Junior
 
 
Altamiro Borges, Blog do Miro 
“O eterno candidato José Serra é conhecido por seus métodos truculentos – dossiês, rasteiras e golpes – contra os seus rivais no  próprio PSDB. Agora, porém, ele é alvo da vingança maligna e perde espaço no ninho tucano. Ontem, após votação tumultuada, o vereador serrista Andrea Matarazzo retirou sua candidatura à presidência da legenda em São Paulo. Ele acusou três secretários estaduais de terem usado a máquina do governo Geraldo Alckmin para influenciar o resultado da disputa e derrotá-lo. Com esse resultado, José Serra sofre nova derrota no PSDB e pode até abandonar a legenda.

Segundo a própria Folha tucana de hoje, “aliados de Matarazzo disseram temer uma debandada da sigla na capital, a exemplo do que houve em 2011, quando seis vereadores trocaram o PSDB pelo PSD, do ex-prefeito Gilberto Kassab. O possível abrigo dos descontentes, agora, seria o partido que resultará da fusão do PPS com o PMN. Matarazzo é aliado e amigo do ex-governador José Serra, que foi convidado e estuda migrar para a nova sigla”.

As bicadas no ninho são cada vez mais sangrentas. “Me preparei para disputar com um candidato, mas enfrentei três secretarias de Estado, com todo o poder delas”, reclama Andrea Matarazzo, num referência aos secretários José Aníbal (Energia), Bruno Covas (Meio Ambiente) e Julio Semeghini (Planejamento). O nome escolhido para presidir a sigla em São Paulo, principal reduto dos tucanos no país, foi o do ex-deputado Milton Flávio, que é subordinado a José Aníbal. O secretário de Energia já havia sido rifado pelos serristas na prévia interna que escolheu o candidato da legenda à prefeitura da capital paulista, no ano passado. Agora, ele dá o troco!” 

2 horas atrás

Gilmar Mendes processa ator José de Abreu pela 2ª vez

PRAGMATISMO por Luis Soares
 

José de Abreu afirmou que o ministro do STF contratara um araponga condenado a 19 anos de prisão: “E pro contratante? Domínio do fato?”, completou; ator não pretende se retratar e quer que o processo sirva para a discussão dos limites da liberdade de expressão

josé abreu gilmar mendes

Gilmar Mendes apresentou queixa-crime contra ator José de Abreu (Foto: Divulgação)

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), está processando o ator José de Abreu pela segunda vez. No dia 10 de outubro de 2012, o ator tuitou: “E o Gilmar Mendes que contratou o Dadá? 19 anos de cadeia pro contratado. E pro contratante? Domínio do fato?”, referindo-se ao espião envolvido em diversos casos de grampo, como o do bicheiro Carlinhos Cachoeira, quando foi preso.

O ministro do STF alega que o ator quer desmoralizá-lo.

Mendes pretende mover, além da queixa-crime, também uma ação por perdas e danos pelo conjunto de mensagens sobre ele que o ator já colocou na internet.

No ano passado, o ator já havia recebido uma notificação judicial do ministro por tê-lo chamado de corrupto no Twitter. Na época, Abreu fez uma retratação formal e o caso foi encerrado. Desta vez, o ator afirmou que não vai se retratar.

Leia também

“Foi uma piada, não tenho porque me retratar. Imagina se eu quis dizer que ele (Gilmar Mendes) tem que responder por tudo o que o Dadá fez? Só na cabeça dele, é fora de qualquer lógica imaginar que ele, ministro, é responsável pelo Dadá. Não é possível que ele não tenha coisa mais séria para fazer do que implicar com o que eu tuito”, disse o ator.

Agências, com Portal Vermelho

O post Gilmar Mendes processa ator José de Abreu pela 2ª vez apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

2 horas atrás

NOTA DA FENAJ SOBRE OS ASSASSINATOS DOS PROFISSIONAIS DA IMPRENSA NO VALE DO AÇO

MARIA FRO por mariafro
 

Violência contra jornalistas: o medo não deve vencer a esperança

Por: Diretoria da FENAJ

17/04/2013

O assassinato do repórter-fotográfico Walgney Assis Carvalho, ocorrido no dia 14 de abril, em Coronel Fabriciano, na região do Vale do Aço (MG) evidencia, mais uma vez, que o Estado não pode ficar inerte diante deste cenário de crescente impunidade e violência contra os profissionais de Jornalismo no Brasil. A FENAJ, o Sindicato dos Jornalistas de Minas Gerais e a sociedade exigem dos governos federal e estadual de Minas, do Congresso Nacional e do Judiciário rápidas e eficientes medidas para que a política do terror e do medo não sobrepujem a esperança de um futuro melhor para o Brasil.

Carvalho foi executado por volta das 22 horas, 30 minutos após chegar a um pesque-pague, por um homem que desferiu-lhe três tiros pelas costas. Tal ocorrência sucede-se à morte do radialista e jornalista Rodrigo Neto menos de dois meses antes. Ambos trabalharam juntos na cobertura de diversas pautas e Walgney Carvalho era testemunha nas investigações sobre o assassinato de Neto.

Tudo indica que os dois crimes estão relacionados. Assim como outros crimes cometidos contra profissionais de imprensa, não podem ficar impunes nem ter sua completa elucidação postergada, pois além de configurarem violenta agressão às liberdades de expressão e de imprensa, atentam contra o direito da sociedade à informação. Ademais, semeiam a insegurança, o medo e o sentimento de que a transgressão às liberdades democráticas – sem a rápida apuração e punição de seus autores e mentores – faz do Brasil uma terra sem lei.

A FENAJ soma-se aos clamores dos familiares e amigos de Walgney Carvalho e de Rodrigo Neto por justiça. A situação que se registra no Vale do Aço cobra da presidente Dilma Roussef, do Ministérios da Justiça e da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, bem como do governo do Estado de Minas Gerais, respostas e ações urgentes.

Igualmente é preciso celeridade do Congresso Nacional na apreciação do Projeto de Lei que propõe a federalização das investigações de crimes contra profissionais da imprensa, mais atenção das autoridades à proposta já formulada pela FENAJ de criação do Observatório de Crimes contra Jornalistas e ações do Judiciário para coibir a impunidade e acelerar o julgamento de tais casos, que infelizmente vêm figurando crescentemente nas manchetes rotineiras da violência no Brasil.

Mais do que a infeliz orientação de uma autoridade policial de Minas Gerais no sentido de que “os jornalistas tomem muito cuidado”, sugerimos e cobramos das autoridades federais e estaduais que tenham muito zelo com o clamor social e dos jornalistas de garantias à segurança pública e ao livre exercício profissional do Jornalismo.

Também neste sentido, lembramos aos dirigentes das empresas jornalísticas que não basta condenarem tais atos violentos e evocarem as liberdades de expressão e imprensa. É preciso que assumam a sua responsabilidade na maximização de esforços para assegurar condições de trabalho aos profissionais que contratam (no caso de Walgney, não havia nem mesmo um contrato de trabalho; ele era freelancer). A FENAJ e os Sindicatos da categoria reivindicam há muito tempo das empresas o debate e assinatura de um Protocolo Nacional de Segurança para os jornalistas.

Os assassinatos de Walgney Carvalho e Rodrigo Neto entristecem o Brasil e fazem ecoar um grito de alerta: é hora de respostas efetivas dos poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e dos detentores do quarto poder, os donos dos veículos de comunicação.

Brasília, 17 de abril de 2013.

Diretoria da FENAJ

2 horas atrás

CONHECIDA PRATICA DA DIREITA: Presidente de Venezuela alertó que Capriles planifica um autoatentado

SINTONIA FINA por Rilton Nunes
 

El presidente de Venezuela, Nicolás Maduro, denunció en horas de la madrugada de este miércoles que la oposición antichavista, encabezada por el excandidato derrotado Henrique Capriles, está planificando un autoatentado para luego difamar al Gobierno Nacional y hacerle creer al pueblo venezolano que el Estado es responsable de dichas acciones. A través de su cuenta en la red social Twitter (@NicolasMaduro), el Mandatario alertó que “tenemos información que la derecha esta armando grupos con franelas rojas para simular ataque. He alertado a todos los cuerpos de seguridad”. Maduro agregó que la oposición “en su locura de odio y desesperación son capaces de todo. Sólo pido sensatez y que cesé la intolerancia y la violencia Fascista. Paz”. Ante esta situación, aseguró que por ser un “Hombre de Paz y de Palabra”, ordenó al Servicio Bolivariano de Inteligencia Nacional (Sebin) “mantener la protección al excandidato de la derecha”, a pesar de que el mismo Capriles “botó a quienes lo protegían”. Horas antes, Capriles difundió a través de Twitter que Maduro “mandó a atacar mi residencia oficial como gobernador de (estado) Miranda en Los Teques (capital)”. Asimismo, dijo que “cualquier cosa que me pase en la Residencia Oficial en Los Teques, hago responsable a Nicolás Maduro”. Por su parte, el jefe de Estado nuevamente responsabilizó a Capriles y a la dirigencia opositora por todos los hechos de violencia que se han dado en Venezuela durante los últimos dos días. “Ustedes fascistas odian y odian, llenaron de violencia el país (y) ahora dicen Yo No Fui.. Asuman su responsabilidad, derrotamos su Golpe. Justicia”, escribió. “Lamentablemente la derecha atacó hoy los CDI (Centros de Diagnóstico Integral) de La Vaquera en Guarenas (Miranda, norte) y Palo Verde en Caracas. Ordené buscar y capturar a los responsables”, señaló. En otro mensaje, anunció que como también sabotearon el sistema eléctrico en Vargas, Miranda y Aragua (centro-norte), “el lunes decretaré el sistema eléctrico Servicio de Seguridad Nacional”. Asimismo, aprovechó la ocasión para hacer un llamado al pueblo y “aislar los fascistas y violentos donde estén , y a la Justicia (Ministerio Público) a castigar los crímenes cometidos y los destrozos”. “Mi llamado es a la paz, a rechazar el odio, la intolerancia y la violencia. Sólo así progresará la Patria. Gracias Venezuela. Sigamos Juntos”, puntualizó el Presidente. Además, agradeció a todos quienes le dieron su voto el pasado domingo “por su Lealtad al Gigante” (Hugo Chávez). “Yo seguiré gobernando el País con el pueblo .Gobierno de Calle, con amor, haciendo la paz y el socialismo. Vamos todos a trabajar y Prosperar”, acotó. El Presidente recuperó el control de su cuenta Twitter, 48 horas después de haber sido víctima de un “hacker” le bloqueo temporalmente su acceso.” SINTONIA FINA – @riltonsp – com Com Texto Livre 

3 horas atrás

Em protesto, centenas de pessoas viram as costas para caixão de Margaret Thatcher

SUJO por Esquerdopata
 
“Dez milhões para o funeral e para nós cortes e austeridade?”, indagam opositores da ex-primeira-ministra 
Opera Mundi

Entre vaias, centenas de manifestantes viraram as costas para o cortejo do corpo da ex-primeira-ministra britânica Margaret Thatcher, que acontece nesta quarta-feira (17/04) em Londres. Sem nenhum registro de confusão ou violência, os protestantes ironizaram o custo do funeral, além de se negarem a prestar homenagem a Thatcher. 
“Desperdício de dinheiro”, gritavam no momento que o corpo da ex-primeira-ministra passou em frente ao grupo de manifestantes [veja no vídeo abaixo].  “Dez milhões de euros para o funeral e cortes e austeridade para nós?”, bradaram durante todo o funeral. 
O clima ficou tenso, no entanto, quando militares aplaudiam Margaret Thatcher em meio ao clima hostil entre os manifestantes. Alguns policiais pediram silêncio e chegaram a ameaçar os opositores da ex-premiê. 

“Waste of money”, grita o povo

“Queremos manter um protesto digno. A nossa mensagem é que gastar 10 milhões de dólares em tempos de austeridade, especialmente quando a ela está sendo imposta aos pobres, é errado”, afirmou Dave Winslow, um dos organizadores do protesto, em entrevista logo após o fim do cortejo. 
A morte da ex-premiê despertou divergência entre os que admiram sua gestão e os que criticam as medidas impopulares adotadas pelo governo Thatcher. Durante o protesto, diversas pessoas associaram a grave crise econômica enfrentada pela Europa ao legado de austeridade da ex-premiê. 
Durante a cerimônia, que reuniu dirigentes de diversos país, o bispo do Reino Unido, Richard Chartres, pediu que a controversa vida política de Thatcher fosse deixada de lado no momento. “Depois da tempestade de uma vida rodeada pela controvérsia política, há uma grande calma”, disse o bispo. 

3 horas atrás

Mildred Pacitti Rocha – Brasil 500 anos

CONSA por Hélio Consolaro
 
Mildred Pacitti Rocha com o prefeito Cido Sério (PT) e o vice-prefeito Carlos Hernandes, 9/4/2009 

Hélio Consolaro               A obra nem sempre tem a cara do artista. Assim acontece com Dona Mildred Pacitti Rocha. Nesta pintura, Brasil 500 Anos, cubista, estilo de Pablo Picasso, com as figuras todas divididas, apresentam-se os 500 anos de Brasil em várias dimensões. 
       Quem é Mildred? Uma jovem muito louca? Quem ler sua biografia, vai descobrir que é uma setuagenária. Então, deve ser uma velhinha muito doida, bem maluca para ser cubista.

Brasil 500 anos

       Brasil 500 Anos é parte da capa da lista telefônica de 2000/2001. E a Listel pediu-lhe uma frase para legendar a obra. Apareceu um dístico que mistura Deus a um patriotismo ingênuo. Mildred é uma mulher certinha, que ainda tinha, na época, medo da bengala de sua mãe, já beirando os 100 anos.         Dona Mildred, como a chamamos em Araçatuba, é assim, meio contraditória, como todos os artistas. Seus poemas (ela é poetisa) de versos parnasianos não se misturam com a pintora modernista. 
       A poetisa recita Profissão de Fé, de Olavo Bilac, e a pintora responde com Manuel Bandeira, recitando Os Sapos
Texto escrito em 02/11/2004 
*Hélio Consolaro é professor, jornalista e escritor. Secretário Municipal de Cultura 

Mildred Pacitti Rocha faleceu hoje (17/04/2013) e seu corpo está sendo velado na Capela Funerária Laluce, em Araçatuba. O sepultamento se dará às 17h.  Hélio Consolaro é professor, jornalista, escritor. Membro da Academia Araçatubense de Letras. 

3 horas atrás

‘É uma vergonha nacional’, diz José de Abreu, que pretende se candidatar a deputado, sobre Feliciano

MUNDO ALTERNATIVO por mark vynny
 

José de AbreuLonge da TV desde “Avenida Brasil”, quando fez o catador de lixo Nilo, José de Abreu estreia nos cinemas na próxima sexta-feira, com o filme “Meu pé de laranja lima”. A carreira artística vai muito bem, obrigado. Mas pode em breve sair de cena por um tempo para dar início à carreira política do ator. Em 2014, ele deve surgir como candidato à deputado federal pelo Rio.

— Eu tenho que conversar com a Globo. Seis meses antes de começar uma campanha a pessoa tem que estar fora do ar. São nove meses fora do ar ao todo. Então, vai depender do trabalho que eu fizer. Uma minissérie de três meses dá tempo, mas novela já não dá — explica José, garantindo que não vai deixar a carreira de ator nem a emissora: — Nunca! Eu não saio da Globo nem morto. E a Globo não tem o menor interesse em me mandar embora. Já conversei com dois diretores. Então, nem penso nessa possibilidade.

Bastante ligado à política nacional, Zé de Abreu chega a mudar o tom da voz quando o assunto é Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara:

— É uma vergonha nacional! É negócio de doido isso, inacreditável. O cara mente descaradamente. Até a mãe dele já o desmentiu!

Lúcia Maria Feliciano, mãe do deputado, fazia abortos em mulheres nos anos 70. No início deste mês, Marco Feliciano disse que “via fetos serem arrancados de dentro das mulhares”. Em entrevista à Folha de São Paulo, Lúcia confirmou a prática, mas garantiu que o filho jamais viu um aborto, já que era recém-nascido na época.

— Tudo isso me dá muito desgosto — diz Zé de Abreu.

Sobre a declaração de Feliciano de que sairia da CDH caso José Genuíno e João Paulo Cunha, condenados no Mensalão, deixassem a Comissão de Constituição e Justiça, o ator é objetivo:

— Uma coisa não tem nada a ver com a outra — diz o petista, amigo de José Dirceu há quase 50 anos.

Mesmo diante dessas decepções, José de Abreu segue na ideia de se candidatar à deputado federal:

— Claro que tudo isso faz diminuir a vontade. Mas esse lance todo não é uma vontade que partiu de mim. Foi uma coisa que partiu do Lindbergh (Farias, senador). Eu liguei para o Lula, encontrei com ele e ele achou a ideia boa. Mas numa segunda vez ele disse que, já que a situação política aqui no Rio está meio complicada, era melhor deixar para decidir mais para frente. Tenho até outubro para resolver.

Polêmicas no Twitter
Bastante ativo no Twitter, o ator chegou a usar pseudônimos para postar no microblog na época das eleições 2010.

— Era desrespeito à Lei Eleitoral. Artistas não podem se meter com política enquanto estão no ar. E eu estava no ar em “Malhação”. Então, não podia. E ninguém sabia que era eu. Usava Marcos Ovos, Zé Bigorna… Dilma me chama até hoje de Marcos Ovos. Quando saí de “Malhação”, esperei cinco dias e troquei o Zé Bigorna pelo Zé de Abreu — conta o ator, que tem hoje quase 74 mil seguidores: — São poucos. O Rafinha (Bastos), por exemplo, tem milhões! Mas meus seguidores têm qualidade. Eu tenho praticamente os melhores seguidores do Brasil. Não é quantidade, é qualidade.

Seus tweets já foram parar até na Justiça. Esta semana, mais um processo foi parar nas costas do ator por parte de Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal — é a segunda vez que o ministro processa José de Abreu.

— Por uma coisa que eu escrevi dia 10 de dezembro no Twitter que foi claramente uma brincadeira — diz o ator, que naquele dia escreveu “E o Gilmar Mendes que contratou o Dadá? 19 anos de cadeia pro contratado. E pro contratante? Domínio do fato?”.

“Sou muito claro em minhas atitudes”
Uma das maiores polêmicas de José de Abreu no Twitter foi quando o ator revelou ser bissexual: “Sou bissexual e daí? Posso escolher quem eu beijo?”.

— E essa não foi a maior… — garante o ator, que chegou a discutir política com João Barone, baterista dos Paralamas: — Aquilo foi uma bobagem. Ele é mal informado. Parece roqueiro de direita… Não entendo isso.

Apesar de tanta polêmica, Zé afirma que não se arrepende de nada.

— Absolutamente! Sou muito claro em minhas atitudes. Eu sou gay, sim. Eu não tenho relação com homem, mas quantas vezes tem que dar a bunda para ser gay? Tenho muitos amigos gays, a maioria do elenco da Globo é gay… É essa sensação de minoria que eu tenho. Eu não posso dizer que sou negro nem que sou pobre. Então vou ser gay ou bi.

fonte: Extra

3 horas atrás

Site promete ser rede social para profissionais do sexo gay

MUNDO ALTERNATIVO por mark vynny
 

garoto de programaProstitutos unidos jamais serão vencidos? É o que propõe o francês Prostboyz.org, um site não para contratar serviços de profissionais do sexo gay, mas sim espaço online onde eles podem trocar, entre si, informações sobre saúde e direitos.

Sem pré-julgamentos, o portal abre caminho para a livre discussão da prostituição masculina com foco na clientela de gays e bissexuais. Para tanto, realiza bate-papo semanal sobre os mais diversos assuntos que fazem parte do universo dos michês.

Eles se preocupam até com os ‘colegas’ que não falam francês, e disponibilizam livreto em diversos idiomas, incluindo o português, intitulado “Trabalhar Mais Seguro”. Na publicação, é possível encontrar dicas e informações sobre postura, ética, prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e, no caso de alguma infecção, como buscar os tratamentos mais adequados.

fonte: Pheeno

3 horas atrás

Sexshop gospel vende ‘brinquedinhos’ sensuais e evangélicos

PRAGMATISMO por Luis Soares
 

Casais cristãos compram pela web artigos para apimentar a relação, como fantasias, jogos eróticos, algemas e massageadores. Dono de sexshop gospel diz não vender artigos para homossexuais

O SexshopGospel, como seu nome já deixa explícito, vende brinquedinhos sensuais a evangélicos. Mas nem todos os brinquedos, só os “leves”, disse Maicon Santos, 30, solteiro, o dono da loja. “Nós não vendemos artigos homossexuais, anais, nem temos artigos sadomasoquistas.”

Em entrevista ao jornal “O Dia”, do Rio, Santos não deu exemplo do tipo de artigo que não vende.

sexshop gospel evangélicos

Evangélicos usam sex shop ‘gospel’ e esquentam a cama. Loja não vende ‘artigos anais e homossexuais’ (Foto: Reprodução/Web)

O que a SexshopGospel tem são vibrador pequeno, algema com pelúcia rosa, gel comestível, anel peniano, a “famosa” pomadinha japonesa, livros e por aí vai.

Santos é evangélico, mas não segue nenhuma igreja. Ele disse que, para criar o sexshop cristão, se inspirou em sites americanos que se destinam a esse público.

Afirmou que tem recebido críticas de religiosos e se defendeu dizendo que “até Cristo foi criticado”.

Argumentou que a compra de brinquedinhos sexuais não é pecado e que eles podem a ajudar os casais a continuarem casados.

O casal evangélico Hugo, 28, e Lorena Brandão, 27, também acha que comprar esses artigos não é pecado.

“Tudo vale a pena com moderação”, disse Hugo. “Fantasias, gel e algemas deixam o relacionamento renovado, surpreendem o parceiro.”

Ele não vê revistas nem vídeos pornográficos para que a sua “esposa” continue sendo o “foco principal do desejo”. Seu casamento tem cinco anos.

Leia também

Os evangélicos Aline Suzano, 31, e André Sanches, 31, casados há três anos, usam lubrificantes, óleos, roupas sensuais e bolinhas para quebrar a rotina.

Aline disse que nunca usou vibrador porque acha que estimula um sexo egoísta, que é proibido pela Bíblia.

Para o pastor Daniel Lopes, da Assembleia de Deus de Rocha Miranda, não há problema na compra por casais casados de produtos que estimulam o relacionamento sexual.

Contudo, ele reconheceu que se trata de um tabu entre os evangélicos — fiéis e pastores.

Afirmou que essas pessoas precisam ler o livro de Cantares, da Bíblia, que diz como deve ser a vida de um casal. “O mais importante é que haja amor. Não existe casamento perfeito, mas existe casamento feliz.”

Santos informou que as vendas do seu sexshop estão indo bem.

Paulopes, com O Dia

O post Sexshop gospel vende ‘brinquedinhos’ sensuais e evangélicos apareceu primeiro em Pragmatismo Político.

3 horas atrás

Há 80 anos, Fluminense inaugurava o futebol profissional no Brasil

BOILERDO por Betho Flávio
 

Do Lancenet

Em 1933, Tricolor empatava em 4 a 4 com o Corinthians, no Estádio das Laranjeiras

 

 Arquivo/Fluminense FC)

Há 80 anos, o Fluminense inaugurava o futebol profissional no Brasil (Foto: Arquivo/Fluminense FC)

Dia 16 de abril de 1933. Há 80 anos o futebol profissional era implementado no Brasil, mais precisamente no estádio das Laranjeiras, sede do Fluminense. Na ocasião, o Tricolor enfrentava o Corinthians e apresentava pela primeira vez para a sociedade a sua equipe de profissionais.

A partida marcava uma implantação do processo de regime profissional no futebol brasileiro, que sofria com alguns clubes que remuneravam seus jogadores de forma escondida, o que fazia com que esses atletas se dedicassem exclusivamente ao futebol, num profissionalismo clandestino.

Na época, era proibido em regulamento qualquer tipo de remuneração dos clubes aos jogadores. O Fluminense se viu prejudicado com a situação e lutou pela regulamentação do profissionalismo.Era necessário tratar o futebol como uma profissão. Com carteira de trabalho assinada e direitos e deveres previstos na constituição.

A REGULAMENTAÇÃO

No dia 29/8/1932, reuniram-se na sede do Fluminense os representantes dos sete principais clubes da AMEA (Associação Metropolitana de Esportes Athléticos): Fluminense, Flamengo, Vasco, Botafogo, América, Bangu e São Cristóvão. Em pauta, a adoção do profissionalismo no futebol carioca.

Nessa comissão, são nomeadosArnaldo Guinle, patrono do Fluminense e principal entusiasta da adoção do profissionalismo, Ary de Azevedo Franco, dirigente ligado ao Bangu e Antônio Avellar, presidente do América. Durante cerca de três meses, eles trabalharam em sigilo, estudando regulamentações de outros países, adaptando-as a algumas particularidades brasileira.

Em janeiro de 1933, se torna público o estatuto da futura liga de profissionais. No dia 18/1/1933 dirigentes de Vasco, Flamengo, São Cristóvão e Botafogo reúnem-se na sede deste último e firmam a posição de manterem-se amadores.

Três dias depois, contrariando o presidente do clube, o conselho deliberativo do Vasco, por 51 votos contra 15 (e 5 votos em branco), determina que o Vasco deve seguir o caminho do profissionalismo. No dia 23/1/1933, em reunião realizada na sede do Fluminense, é fundada a Liga Carioca de Futebol Profissional. Fluminense, América, Bangu e Vasco são os clubes fundadores da liga.

O PRIMEIRO JOGO

FLUMINENSE 4 x 4 CORINTHIANS

Amistoso

16/04/1933

Local: Laranjeiras

Árbitro: Attilio Grimaldi

Gols: Said 15′ 1ºT, Guimarães 25′ 1ºT (pen), Rato 40′ 1ºT, Feitiço 42′ 1ºT, Said 5′ 2ºT, Rato 10′ 2ºT, Sinhô 26′ 2ºT, Sinhô 34′ 2ºT

Fluminense: Chiquito, Benedicto e Nariz; Ernesto, Brant e Ivan Mariz; Walter, Bermudez, Sinhô, Said e Chedid

Técnico: Luiz Vinhaes

Corinthians: Rede, Jaú e Segalla; Brito, Guimarães e Munhoz; Lelo (Mário), Baianinho, Feitiço, Carlito (Gambinha) e Rato

Técnico: José de Carlo

Via Blog do Nassif

3 horas atrás

Nova Zelândia: Parlamento aprova casamento gay

MUNDO ALTERNATIVO por mark vynny
 

A Nova Zelândia se tornou nesta quarta-feira o 13º país do mundo, o primeiro da região Ásia Pacífico, a legalizar o matrimônio homossexual, uma decisão história celebrada pela comunidade homossexual desse país.

A nova lei, que modifica a legislação que vigorava no país desde 1955, foi aprovada pela Câmara dos Deputados nesta quarta-feira, 27 anos depois da descriminalização da homossexualidade.

A Nova Zelândia já autorizava as uniões civis desde 2005.

A reforma da lei, apoiada pelo primeiro-ministro de centro-direita John Key, foi apresentada por Louisa Wall, deputada homossexual do Partido Trabalhista, o principal da oposição.

Segundo esta última, a decisão neozelandesa pode abrir caminho para reformas similares em outros países da região.

‘A lei considerava os neozelandeses homossexuais como seres inferiores aos seres humanos, e aos demais cidadãos. Este texto permite garantir que o Estado não discrimine nenhuma categoria da população em função de sua orientação sexual’, disse a deputada à AFP.

O texto enfrentou uma forte oposição, principalmente do grupo Family First, que acusa os políticos de fragilizar a instituição tradicional do matrimônio sob a pressão dos ativistas a favor do casamento entre homossexuais.

Na capital Wellington, principalmente na rua Cuba, cheia de bares frequentados pelos homossexuais, vários telões transmitiam ao vivo o debate sobre a lei no parlamento antes da votação.

No entanto, as pessoas entrevistadas nesta frequentada rua não compartilham da mesma opinião.

‘Se algumas pessoas estão autorizadas a casar, então todas deveriam ser autorizadas a fazer isso’, opinou Christina Hroch.

Já Suzy Prime se declarou totalmente contra a lei e expressou sua preocupação pelas crianças criadas por pessoas do mesmo sexo.

‘A lei já autoriza as uniões civis, não tenho nenhum problema com isso, mas não acho necessário ir mais além e autorizar o casamento’, afirmou.

Treze países autorizam o casamento entre pessoas do mesmo sexo, segundo a ONG Human Right Watch (HRW).

A Dinamarca foi o primeiro país que autorizou as uniões civis entre pessoas do mesmo sexo, em 1989.

A Austrália, país vizinho da Nova Zelândia, vetou o casamento entre homossexuais em setembro do ano passado.

O Uruguai se tornou no início do mês o segundo país latino-americano, depois da Argentina, a legalizar o matrimônio homossexual.

Atualmente, os deputados franceses debatem um projeto de lei para legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, assim como a adoção, uma medida que enfrenta forte oposição de parte da população.

fonte: G1