Clipping do dia

por luisnassif
 

As matérias para serem lidas e comentadas. 

6 horas atrás

Multimídia do dia

por luisnassif
 

Os vídeos selecionados. 

6 horas atrás

Fora de Pauta

por luisnassif
 

O espaço para os temas livres e variados. 

6 horas atrás

Fotos, charges e tirinhas

por luisnassif
 

O espaço para as imagens. 

8 horas atrás

A questão da homofobia no futebol

por luisnassif
 

Por hugo

Do site Impedimento.org

Dos tabus no futebol

11/04/2013

Este texto não é sobre a invencibilidade do Galo na Libertadores.

Quem aí está disposto a discutir a sério a homofobia no futebol brasileiro? A pergunta não é dirigida a quem ainda não conseguiu se desvencilhar do preconceito, muito menos a quem usa o discurso de ódio como objetivo de vida ou plataforma política.

A pergunta é para quem acha que a homofobia no futebol brasileiro precisa ser discutida e combatida. Estamos dispostos a começar?

Não parece fácil e o temor pelas reações contrárias talvez cale muita gente. A Coligay, torcida organizada que surgiu no final dos anos 70 nas arquibancadas do estádio Olímpico, deve ter sido mais bem compreendida na época do que atualmente, quando só é lembrada para reforçar o preconceito disfarçado de rivalidade. Se alguém pensa que a Coligay foi uma das coisas mais sensacionais que aconteceram no futebol gaúcho, diz isso apenas nos pequenos círculos de amizade.

leia mais

8 horas atrás

Encontro em SP reúne secretário Juca Ferreira e nomes do rap

por luisnassif
 
alfeu

 

Da CartaCapital

Juca Ferreira quer “descriminalizar” hip-hop em São Paulo

Piero Locatelli

11.04.2013 12:56

O promotor de vendas Bruno de Andrade, 18 anos, mora no bairro de Heliópolis, zona sul de São Paulo. Fã de rap, reclama que precisa ir até o centro da cidade para ver os shows que deseja, mesmo quando os grupos têm origem na periferia. “O cara tem que vir da favela para o centro ouvir um rap, e não o contrário, como deveria ser”, diz. Andrade foi uma das pessoas que participaram de um encontro entre o secretário municipal de Cultura de São Paulo, Juca Ferreira, com grupos e artistas ligados ao hip-hop na noite de quarta-feira 10, no Centro Cultural São Paulo. O encontro uniu artistas famosos, como os rappers Rappin Hood e Emicida, além de produtores culturais, professores da rede pública, MCs, DJs e dançarinos. No evento, eles escancaram os problemas deste movimento cultural na cidade.

O gênero vem sendo escanteado pelo poder público desde o conflito no show do Racionais MC’s na Praça da Sé em 2007. Naquele dia, diversas pessoas ficaram feridas em uma ação da polícia durante o show na Virada Cultural. Desde então, o rap tem ficado relegado ao segundo plano nos eventos culturais da cidade.

leia mais

9 horas atrás

A roda de choro do Bar do Alemão

por luisnassif
 

Por Barão do Pandeiro

9 horas atrás

Baú de relíquias – Hermínio Bello de Carvalho

por luisnassif
 
Autor:  Hermínio Bello de Carvalho

“Precisava fotografar Pixinguinha para a capa do disco que acabara de produzir com ele, em 1971, o “Som Pixinguinha”. Saímos pela Cinelândia, na companhia do fotógrafo Fernando Azevedo. Há pouco tempo, encontrei em meus guardados um rolo de filme com outras imagens originais daquele ensaio. São fotos inéditas de Pixinguinha, sobras das muitas que foram clicadas na Cinelândia, que seria o cenário da capa. Portanto, a reprodução abaixo é uma coleção dessas jóias raríssimas que trazemos para vocês”. (Hermínio Bello de Carvalho).

Fonte: Oficina de Coisas e Reparos nº 10.

leia mais

9 horas atrás

Waltel Branco, um músico extraordinário

por luisnassif
 
joao

 

Agora vai no P.Q.P Bach e nao acha nenhuma obra de Waltel

Luís Nassif
La Insignia. Brasil, julho de 2006.

Imagens:    Áudios audio/mpeg icon12_-_moda_de_viola.mp3

leia mais

14 horas atrás

O que motiva a alta popularidade do governo Dilma?

por luisnassif
 

Do site da Época

Por que Dilma é tão popular?!

ALBERTO CARLOS ALMEIDA

ALBERTO CARLOS ALMEIDA é cientista político, autor dos livros A cabeça do brasileiroO dedo na ferida: menos imposto, mais consumoalberto.almeida@institutoanalise.com.br 

A última pesquisa do Datafolha mostrou que Dilma teria 58% dos votos se a eleição para presidente fosse hoje. Além disso, ela teria no Nordeste um desempenho eleitoral superior às demais regiões do país. O voto é muito mais previsível do que a maioria das pessoas imagina. O desempenho de Dilma no voto tem a ver com seu desempenho no governo.

Na mesma pesquisa do Datafolha, a presidente Dilma alcança a marca de 65% na soma de ótimo e bom. Grande parte dos votos vem desse grupo, vem daqueles que avaliam positivamente seu governo. A regra é simples e está baseada nas duas últimas eleições nas quais o presidente em exercício pôde se candidatar à reeleição, Fernando Henrique em 1998 e Lula em 2006.

leia mais

14 horas atrás

As expectativas e a alta dos juros

por luisnassif
 
Rui Daher

Do blog do Rui Daher, no Terra Magazine

Dominó de Botequim. As expectativas

Estranhei quando vi César de Albuquerque entrar hoje no Botequim. Ele costuma vir somente no último domingo do mês para quitar parcela de dívida que tem com o Serafim.

Pra quem não lembra, Buqué trabalha numa fábrica de peças para bicicletas há 27 anos e não aguenta mais. Apenas espera o relógio de ouro prometido a empregados com 30 anos de casa para sair. É famoso pelo excepcional espírito crítico sobre comportamentos pessoais nas empresas.

Diz-me ter vindo conversar com o Serafim para sentir se o português planeja aumentar os juros cobrados pelo empréstimo. Tem certeza de que o tomate, que já impregnou o Banco Central, o ministro Mantega e as folhas e telas cotidianas, será justificativa bastante para aplacar o sofrimento de banqueiros e seus economistas-chefes.

– Periga chegar ao seu Serafim, diz preocupado. 

Tento confortá-lo, dizendo não haver qualquer motivo sério em usar o aumento dos juros para controlar a inflação.

Ele treme os lábios e balbucia:

– As expectativas, meu caro, as expectativas. É o que tenho lido e ouvido. Se a cabeça é ruim ou mal intencionada até guerras elas podem provocar. Já pensou se os americanos tivessem entrado na expectativa criada pelo gordinho da Coreia do Norte?

Vídeos:  

leia mais

14 horas atrás

Avião pousa no mar da ilha de Bali, na Indonésia

por luisnassif
 
ROSE

Felizmente ninguém morreu quando este jato ‘perdeu a pista’ ontem, em Bali.

 Foto: AP

leia mais

15 horas atrás

Jorge Hage vê má influência do poder econômico na política

por luisnassif
 
Assis Ribeiro

Da CartaCapital

Financiamento empresarial de campanha é incompatível com a democracia”, diz Jorge Hage

Por André Barrocal

Jorge Hage. Ele está desde 2006 na chefia da CGU. Foto: Antonio Cruz/ABr

Há dez anos na Controladoria Geral da União (CGU), primeiro como secretário-executivo e desde 2006 como chefe do órgão fiscalizador do uso de recursos públicos federais, o baiano Jorge Hage Sobrinho desenvolveu uma visão privilegiada do sistema político brasileiro que lhe dá certeza: o poder econômico tem muita e má influência. O peso quase absoluto das doações feitas por empresas para campanhas, diz o ministro, deforma a democracia. Leva a classe política a trabalhar para os financiadores, não para os eleitores, e com isso gera o grosso da corrupção.

A crua avaliação ajuda a entender por que o Congresso resiste a votar uma reforma política que proíbe doações empresariais para campanhas e as substituiria por dinheiro reservado nos cofres públicos para uma espécie de investimento na democracia. Também explica por que esse mesmo Congresso faz corpo mole há três anos diante de uma lei que expõe a constrangimentos e punições aquelas empresas que forem pegas comprando funcionários públicos.

leia mais

15 horas atrás

O oitavo anão

por luisnassif
 

Por jns

15 horas atrás

Neurocirurgião diz que a consciência não depende do cérebro

por luisnassif
 

Do Extra

Neurocirurgião lança livro contando que esteve no Céu

Viviane Nogueira – O Globo

O neurocirurgião Eben Alexander III era um cético com 25 anos de profissão, tendo trabalhado no Brigham & Women’s Hospital e na Escola de Medicina de Harvard, entre outros. Há quatro anos, após contrair uma meningite bacteriana, ele viveu uma experiência de quase morte (EQM) durante sete dias de coma e escreveu o livro “Uma prova do Céu” (Ed. Sextante) contando a história que mudou sua vida.

No livro o senhor diz que a consciência não depende do cérebro porque seu neocórtex estava destruído pela meningite bacteriana e, mesmo assim, o senhor viveu uma experiência intensa durante o coma. Os médicos fizeram algum exame para provar que seu neocórtex estava destruído?

As evidências para isso estão exames neurológicos, nas tomografias computadorizadas e ressonâncias magnéticas que foram feitas durante o coma. Eu adoraria que tivessem feito um eletroencefalograma de alta resolução, mas meus médicos não viram razão para isso, já que eu estava devastado pela meningite e não estava em questão o quanto de meu cérebro funcionava, mas se funcionava. Os exames que foram feitos mostram que todo o meu cérebro foi afetado pela meningite de forma profunda.

leia mais

16 horas atrás

O conflito entre as formas de comportamento sexual

por luisnassif
 
Demarchi

Do Uol

Alternativas sexuais em conflito

Regina Navarro Lins

Comentando o “Se eu fosse você”

A questão da semana é o caso da internauta cujo namorado insiste em fazer sexo a três. Ela diz não aceitar de jeito nenhum. O conflito entre tradicionais formas de comportamento sexual e as novas alternativas, se torna cada vez mais comum. Acredito que daqui a algumas décadas haverá grande variedade de relacionamentos. No futuro, provavelmente, as pessoas vão experimentar diferentes formas de estar juntas.

leia mais

16 horas atrás

Lagarta Helicoverpa ataca lavoura e gera prejuízo de R$ 2 bi

por luisnassif
 
Josias Pires

Do site Carta Maior

A lagarta que comeu o agronegócio

O caso da lagarta Helicoverpa foi parar em Brasília, via telefonema do governador Jacques Wagner para a presidenta Dilma Roussef. Ele explicou que a situação era de emergência e precisavam de um decreto autorizando a importação de três tipos de inseticidas que não tem registro no país. Por Najar Tubino

Najar Tubino

O título tem dois sentidos. O primeiro é literal, a lagarta Helicoverpa atacou lavouras de milho, soja e algodão, causando prejuízo de R$1 bilhão no oeste baiano, uma das últimas fronteiras do agronegócio, e se estendendo a outros 11 estados. No total prejuízo de R$ 2 bilhões. O segundo é figurado, porque a lagarta abriu o leque para mostrar que o glorificado setor do agronegócio no país, onde a soja representa no valor bruto de produção R$ 86 bilhões, aplica métodos de organização ultrapassados, mais parece prática de garimpo, do que outra coisa.

O caso da Helicoverpa foi parar em Brasília, via telefonema do governador Jacques Wagner para a presidenta Dilma Roussef. Ele explicou que a situação era de emergência e precisavam de um decreto autorizando a importação de três tipos de inseticidas que não tem registro no país. O decreto saiu no dia 14 de março, junto com a liberação de dois produtos biológicos, o baculovirus e o bacilo thurigiensis. Em Luis Eduardo Magalhães, central do agronegócio, um encontro reuniu pesquisadores da Embrapa de várias partes e de muitos sojicultores. Participaram mais de mil pessoas no evento.

leia mais

17 horas atrás

Venezuela poderá eleger Maduro para impedir retrocesso

por luisnassif
 

Por Maíra Vasconcelos, no Portal Luis Nassif

 

Venezuela poderá eleger Maduro para impedir retrocesso político

“É possível que Maduro vença por uma ampla maioria já que o eleitorado chavista está impactado com a morte prematura de seu líder e teme um retrocesso político”. A análise é da PhD em Ciência Política e professora do curso de Relações Internacionais da UNILA (Universidade Federal da Integração Latino-Americana), Renata Peixoto de Oliveira.

Ela também considerou que dar continuidade e avançar com as chamadas “missões bolivarianas” – nome dado por Hugo Chávez aos programas de assistência social – será tarefa principal de Nicolás Maduro (PSUV), tido favorito em pesquisas de opinião, para fazer progredir a “Revolução Bolivariana”. Caso seja eleito presidente hoje, Maduro e o movimento socialista bolivariano terão o desafio de criar unidade e gerar novas lideranças, condições políticas abafadas pelo personalismo e centralização das decisões políticas apoiadas por 14 anos em Hugo Chávez.

– Se vingar a continuidade do projeto político da chamada revolução bolivariana, com Nicolás Maduro no poder até 2019, além da manutenção dos serviços de assistência e distribuição de renda, em que se faz necessário avançar na área social?

leia mais

17 horas atrás

O espetáculo musical “La Cerimònia de la Llum”

por luisnassif
 

Por jns

Espetáculo concebido como um cerimonial esculpido entre a fé e o secularismo do caldo de cultura dos povos do Mediterrâneo.

No palco, a cantora catalã Lídia Pujol e o marroquino Mohamed AyoubBout, compositor multi-instrumentista.

Vídeos:  

leia mais