PT busca 1,5 milhão de assinaturas para acabar com financiamento privado de campanha

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
O PT começa neste sábado a coletar assinaturas para apresentação de projeto de lei de iniciativa popular proibindo o financiamento privado de campanhas eleitorais. A meta é recolher 1,5 milhão de assinaturas até fevereiro do próximo ano. A proposta do partido é de instituição do financiamento público exclusivo de campanha, com a criação de um fundo público com dotação da União para cobrir os gastos eleitorais. 
“É a melhor maneira de se combater a corrupção”, justifica o presidente nacional do partido, deputado Rui Falcão (SP). Não fazem sentido as cobranças da mídia, no sentido de que a proposta petista ainda não prevê punições para quem descumprir essa regra de financiamento eleitoral.Isso tem de ser definido pelo Congresso Nacional quando da tramitação e votação da emenda popular. O ex-presidente  Lula, por exemplo, já sugeriu que o financiamento privado deveria ser considerado como um “crime inafiançável”. 

“Se o Congresso acolher o projeto, haverá emendas com propostas de sanção”, lembrou Rui Falcão. O projeto prevê também a criação de listas partidárias, com paridade entre homens e mulheres, e a convocação de uma Assembleia Nacional Constituinte exclusiva para debater a reforma política. Entre os temas que a assembleia deverá discutir está a suplência dos senadores que o partido defende seja extinta – hoje cada senador tem dois suplentes. 
O partido fará uma campanha publicitária buscando adesão da população à coleta de assinaturas e ainda estuda como veiculá-la sem que seja caracterizada como campanha eleitoral. Ontem, na reunião do diretório nacional realizada em São Paulo, os dirigentes regionais receberam fichas para fazer a coleta de assinaturas em seus Estados. 
O PT programou promover quatro eventos para a coleta de assinaturas, em São Paulo, Brasília, Rio  e Belo Horizonte. O primeiro será já na próxima 3ª feira (16), na capital paulista, com presença confirmada do ex-presidente Lula.http://www.zedirceu.com.br/index.php?option=com_content&task=view&id=17916&Itemid=2

4 horas atrás

Lula tem de ir às ruas e evitar golpe de Joaquim e Gurgel

por Blog Justiceira de Esquerda
 

Por Davis Sena Filho — Blog Palavra Livre

 

Afirmo e reafirmo novamente neste espaço: se o ex-presidente Lula e o PT não se prevenirem para passar para o ataque, a direita brasileira que perdeu três eleições presidenciais para os trabalhistas vai amarrar os pés e as mãos dos principais políticos do PT, como se fossem gado de rodeio ou vaquejadas.São nítidas e sonoras as intenções dos senhores Joaquim Barbosa e Roberto Gurgel, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e procurador-geral da República (PGR) no que é relativo às tentativas de investigar o Lula.

 
A ação não tem o propósito de apenas investigar o ex-mandatário para comprovar ou não seu envolvimento com o mensalão, mas, sobretudo, tem a finalidade política de envolver seu nome nesse processo, e, consequentemente, desqualificá-lo e desconstruí-lo perante a Nação brasileira, que o elegeu duas vezes, bem como votou em sua candidata e atual presidenta do Brasil, Dilma Rousseff. 
O STF e a PGR são há algum tempo os principais interlocutores da poderosa direita brasileira, bem como tratam o processo político deste País como se fosse segmento da sociedade de terceira categoria. Só que não é. É equívoco e petulância, desfaçatez e arrogância de homens togados se arrogarem o direito de estarem acima da escolha politica e eleitoral do povo brasileiro. 
A judicialização do processo político e a criminalização de políticos sem provas cabais, como ocorreu no mensalão, o do PT é lógico, são uma afronta à Constituição e ao estado democrático de direito. Eu até acredito que a sociedade brasileira, em um primeiro momento, não perceba o que está a acontecer com os primeiros políticos do campo da esquerda que assumiram, de fato, o governo central. 
Vou além. Quando o povo trabalhador brasileiro perceber o que querem fazer com o presidente mais popular da história do Brasil, além de ser o principal político do País e o mais conhecido internacionalmente, as ruas vão ser ocupadas pelas pessoas, que são os trabalhadores que transformaram e enriqueceram este País, bem como votaram duas vezes em Lula para ser presidente da República. 
O tempo é curto e por isto o PT e aliados, a exemplo do PCdoB, os milhares de sindicatos e suas federações e confederações do campo e da cidade, as alas progressistas da Igreja Católica, o MST, os estudantes secundários e universitários, as inúmeras associações e cooperativas de trabalhadores, as donas de casa, os aposentados, os pequenos e médios empresários urbanos e rurais e as comunidades pobres das periferias e dos morros que foram, de uma forma ou outra, beneficiados, respeitados e considerados pelos governantes trabalhistas.   
O povo deve ir às ruas para estancar a prepotência, a arrogância, a perversidade e até mesmo a incoerência e a insensatez de homens públicos e sem votos pagos mensalmente pelo dinheiro do contribuinte que resolveram transformar o STF e a PGR em ferramentas e instrumentos de intimidação e perseguição política àqueles que há três eleições derrotam uma direita reacionária, violenta, egoísta, colonizada, provinciana, dona de um incomensurável e inenarrável complexo de vira-lata, além de ser, inquestionavelmente, herdeira da escravidão. 
As acusações a Lula são suposições, mas o senhor Gurgel e alguns membros do STF liderados pelo condestável juiz Joaquim Barbosa, que, usualmente, tem recaídas de Tomás de Torquemada, continuam os seus périplos políticos e nitidamente a se alinharem aos interesses políticos do PSDB e seus nanicos do DEM e do PPS, bem como a terem sempre ao seu lado os porta-vozes de uma imprensa de mercado frontalmente oposicionista aos trabalhistas que há dez anos administram o Brasil, com a aquiescência e o voto do povo brasileiro. Nunca é tarde para lembrá-los.

 Marcos Valério, o agente também do mensalão tucano que, ao que parece, nunca vai ser investigado de forma séria para ser julgado pelos juízes conservadores do STF, negociou com o PGR Roberto Gurgel, pois o que interessa a ele é diminuir sua pena de 40 anos. Gurgel quer o Lula, bem como os juízes direitistas de um tribunal que se transformou em um partido conservador.   A direita partidária, empresarial, midiática e judiciária apostam na desconstrução da imagem de Lula, porque sabem muito bem que o político trabalhista é o maior cabo eleitoral do Brasil, enquanto o cabo eleitoral tucano conhecido pelo nome de Fernando Henrique Cardoso — o Neoliberal — não tem força e influência para eleger o síndico do prédio onde mora. 
Não há provas contra o ex-presidente Lula. A PGR de Gurgel sabe disso e é por isso que a instituição, de acordo com a imprensa, reuniu-se com quatro juízes do STF, à frente o senhor Joaquim Barbosa. Segundo a mídia conservadora e de caráter histórico golpista, a reunião foi para formular estratégias de como chegar ao Lula, depois acusá-lo, processá-lo, julgá-lo e quiçá prendê-lo.   Lula tem de ser incluído no mensalão, que para mim é o mentirão, agora e já. Dessa forma, haverá tempo para que ele fique a ser desconstruído, imolado e açoitado moralmente até as eleições presidenciais que vão acontecer em outubro de 2014. O mentirão dos José(s) Dirceu e Genoíno foi o combustível usado pelo canhão da direita nas eleições de 2012. Só que eles, mesmo com o apoio da imprensa de negócios privados, perderam a eleição até em São Paulo. 
A direita, que nunca deu nada para o povo brasileiro, apenas retirou e o explorou durante 500 anos, quer calar o Lula. O torneiro mecânico e nordestino para ela é abusado e ousado e se atreveu a pisar os tapetes do Palácio do Planalto e sentar na cadeira da Presidência da República. 
O establishment e seus instrumentos de ação politica incrustados no estado brasileiro, a exemplo da PGR e do STF, não quer a distribuição de renda, de riqueza e a emancipação do povo brasileiro. Por trás dessa engrenagem perversa está o dinheiro, a luta pelo dinheiro, cada vez em quantidades maiores, com a finalidade de locupletar os ricos, os muitos ricos e os que são inquilinos do pico da pirâmide social em termos internacionais.

 Essa gente demasiadamente endinheirada e patrimonialista não quer perder nada e por isto combate até programas de renda mínima como o Bolsa Família. São os tubarões do planeta, que financiam golpes e contragolpes de estado, cujo objetivo principal é manter o status quo das classes privilegiadas e por isto abastadas e que dominam o poder por intermédio da violência, da intimidação, da denúncia vazia e da desconstrução moral daquele que pensa diferente e coloca em prática seu pensamento, propósitos e ideologia. 
Lula não vai ficar quieto dentro da sua casa a ouvir acusações e ilações maldosas, muitas vezes injustas e a levar o dedo na cara. Ele vai às ruas, porque não é salutar remediar ou tergiversar quanto aos fatos e às realidades que se apresentam. A direita é golpista. Ponto. A ética para a direita não passa de uma peça de retórica. E quem geralmente acredita, por má-fé ou não, neste teatro grego é, como sempre, a classe média de índole conservadora e alma ressentida e amarga. Não porque ela odeie tanto os pobres. Mas, sobretudo, porque a classe média sabe, lá no fundo do seu coração, que nunca vai ser rica, apesar de abraçar os valores da burguesia consumista de princípios superficiais. 
A sugestão é que Lula saia às ruas e reative as Caravanas da Cidadania”. A luta pela sobrevivência é o princípio fundamental da existência humana. Somos assim e lutamos pelo o que acreditamos. Eu não acredito no STF e na PGR. Entretanto, não preconizo o golpe por ser um homem que acredita na democracia, na legalidade institucional e na Constituição. Por seu turno, acreditar nesses princípios não me faz um covarde e muito menos um pusilânime no que diz respeito a aceitar que a direita promova golpes, manipule as notícias e as realidades e faça da verdade um instrumentos de seus interesses. Lula tem de ira às ruas! É isso aí.

Palavra Livre – Davis Sena Filho: Lula tem de ir às ruas e evitar golpe de Joaquim e Gurgel 

4 horas atrás

Veja e Época pisam no tomate: inflação ESTEVE em alta, mas ESTÁ em baixa

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
O gráfico abaixo fala por si, e comprova: a curva de inflação subiu de setembro de 2012 a janeiro de 2013. Depois disso, entrou em queda. Só haveria motivo para grandes preocupações se a curva continuasse subindo. Como já está em queda, significa que as medidas tomadas pelo governo estão funcionando e já produzem efeitos. 
Tanto isso é verdade, que o próprio mercado financeiro é categórico ao prever que o índice de inflação IPCA chegará em dezembro fechando o ano em 5,7%, dentro da meta. 
Veja e Época fazem lobby por juros altos para banqueiros e panfleta para oposição 
Fala sério! Alguém acredita que o aumento da taxa Selic é que faz cair ou subir o preço do tomate? 

 
A revista Veja e Época dão um chilique em “reporcagens” de capa (bem ao contento dos banqueiros e dos demotucanos que clamam por juros altos) porque o acumulado nos últimos 12 meses ultrapassou 0,09% a meta neste momento (por sinal um valor muito baixo, nada assustador). Mas é apenas o retrato de um momento em que o cálculo de 12 meses passados atingiu um pico, em consequência do que aconteceu entre setembro e janeiro. Esse pico já passou, mas continua entrando no cálculo do passado, dos últimos 12 meses. 
A partir do segundo semestre deste ano, o índice mais baixo esperado para setembro de 2013, será uma parcela que substituirá o índice mais alto de setembro de 2012, reduzindo o cálculo acumulado em 12 meses. O mesmo se repetirá em outubro, novembro e dezembro. Daí o cálculo dos próprios operadores do mercado financeiro de que o ano fechará em 5,7%. 
Além disso o IPCA de março foi 0,47%. O maior impacto dentro desse número foi 0,28% nos alimentos e bebidas, em consequência de quebras de safra, cujas perspectivas são de ser superadas nos próximos meses, com o agora famoso tomate (e outros alimentos) voltando a preços normais. 
Se as referidas revistas fizessem um jornalismo honesto contariam essa história inteira, em vez de fazer capas sensacionalistas, alarmistas e panfletárias. 
Onde Ana Maria Braga colocou a mandioca? 
A apresentadora da TV Globo Ana Maria Braga apareceu com um colar de tomates pendurado no pescoço para ironizar o preço. Mas a farinha de mandioca teve alta maior do que o tomate. Onde a madame colocou a mandioca?
 
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2013/04/veja-e-epoca-pisam-no-tomate-inflacao.html 

5 horas atrás

Deputado acusado de liderar tráfico de órgãos preside Comissão de Saúde

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
PSDB e Assembléia Legislativa mineira elegem Carlos Mosconi (PSDB), acusado de liderar quadrilha de trafico de órgãos presidente da Comissão de Saúde 
Assim como ocorrido na Câmara dos Deputados em Brasília, onde foi eleito para presidir a Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), o deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP), acusado de racismo e homofobia e também de estelionato, em Minas Gerais, acaba de ser eleito para presidir a Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa o deputado Carlos Mosconi (PSDB), acusado pelo juiz de Poços de Caldas de liderar uma organização criminosa condenada pela prática de igual teor de tráfico de órgãos. 
Segundo relatos da Polícia Federal e do Ministério Público, constantes no processo, Mosconi só não foi denunciado devido à atuação declarada indevida e suspeita do integrante do Ministério Público Federal encarregado de acompanhar as apurações, assim como oferecer a denúncia. Porém, segundo promotores que atua no caso, diante das condenações ocorridas e das provas existentes não está afastada a possibilidade de Mosconi ser agora denunciado. 
Na Assembléia Legislativa de Minas Gerais, o assunto é proibido tendo em vista que Mosconi, atual secretário geral do PSDB do Estado de Minas Gerais, é tido como representante dos interesses de Andréa Neves. Em função deste caso e outros relacionados a comportamento de deputados da atual legislatura, até hoje a casa legislativa mineira não tem uma comissão de ética formada. 
Diversas entidades da sociedade civil vêm contestando a presença de Mosconi na presidência da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa de Minas gerais, porém, sem maiores repercussões, uma vez que grande parte da imprensa nada divulga e os deputados nada fazem. O grupo já inicia um movimento para colher apoios em um abaixo assinado pela internet pedindo a saída de Mosconi da presidência da Comissão de Saúde da ALMG. 
O PSDB mineiro recusa-se a comentar o fato, uma vez que Mosconi ocupa a Secretaria Geral do partido no Estado. Consultado, o partido, através de sua assessoria de imprensa, solicitou cópia da sentença, o que foi encaminhado por Novojornal. 
Embora tenha prometido pronunciar-se após recebimento da sentença, o dirigente da comissão de ética do PSDB, Antonio Aureliano, filho do ex- governador biônico de Minas Gerais e vice- presidente da Republica, igualmente biônico, Aureliano Chaves, até o fechamento desta matéria nada respondeu. Notícias relacionadas: 
Máfia do Tráfico de Órgãos: CRMMG abre processo sumário “Máfia do Tráfico de Órgãos” de Poços de Caldas é condenada Máfia de tráfico de órgãos vai a júri popular PF investigará tráfico de órgãos
5 horas atrás

TUCANO MINEIRO É ACUSADO DE TRAFICAR ÓRGÃOS

por Blog Justiceira de Esquerda
 
Em carta, Mosconi pede um rim para um amigo: valor, R$ 8 mil

O Conversa Afiada reproduz e-mail de amigo navegante cuja “mãe morreu depois de receber um fígado transplantado. Rejeição. Mas esperou anos por um deles, na fila. A reportagem do Leandro mexeu comigo.”  
Na Carta Capital, Leandro Fortes expõe a impressionante história de médicos que, com a participação de outro médico, deputado estadual do PSDB mineiro, retiravam órgãos de pacientes ainda vivos. E os vendiam. 

 
 
http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2013/04/13/tucano-mineiro-e-acusado-de-traficar-orgaos/

5 horas atrás

NASSIF: FUX É PERSONAGEM “SOB SUSPEIÇÃO”

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 

Segundo o jornalista Luis Nassif, o ministro Luiz Fux hoje não representa um problema do PT, mas “do sistema jurídico brasileiro” 
13 DE ABRIL DE 2013  
247 – O jornalista Luis Nassif, da Agência Dinheiro Vivo, disparou, neste sábado, um duro artigo contra o ministro Luiz Fux, do STF. Leia abaixo: 
O MAIOR PROBLEMA DA JUSTIÇA BRASILEIRA CHAMA-SE LUIZ FUX 
Com seus modos destrambelhados, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa tornou-se especialista em desmoralizar grandes bandeiras que levanta. 
Esqueçam-se os modos para se analisar um dos temas que levantou: a promiscuidade entre Ministros do STF e grandes escritórios de advocacia. 
O caso Sérgio Bermudes é exemplar. Seu escritório patrocina grandes ações contra o poder público e, ao mesmo tempo, emprega a filha de Luiz Fux, a esposa de Gilmar Mendes e o filho do desembargador Adilson Macabu, que trancou a Satiagraha. Agora, está oferecendo um mega regabofe para o mundo jurídico comemorar os 60 anos de idade de seu amigão, o próprio Fux. 
Vamos a Fux e seu ultimo feito: a derrubada da PEC 62/2009 que instituiu regime especial para pagamentos de precatórios emitidos até aquela data. 
Sabe-se que parte expressiva dos precatórios está em mãos de escritórios de advocacia, que adquiriram com enormes descontos de clientes que necessitavam de caixa e não tinham esperança de receber o pagamento em vida. 
Com o voto decisivo da Fux, o STF votou pela procedência parcial das Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) 4357 e 4425 contra a PEC, ajuizadas, respectivamente, pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). 
A Emenda havia significado um enorme avanço para o tema. 
Sabia-se ser impossível o pagamento imediato do passivo acumulado. Concordou-se então com o parcelamento por 15 anos e com garantias inéditas para os credores. Houve a vinculação de parte da Receita de cada ente para pagamento da dívida; e o instrumental jurídico contra futuros calotes: a possibilidade de sequestro da receita. 
O CNJ (Conselho Nacional de Justiça), interpretando a Constituição, entendeu que a PEC definia um comprometimento da receita com precatórios que assegurava que, ao final de 15 anos, todos os precatórios seriam liquidados. 
Mais que isso: com a previsibilidade instituída pela PEC, alguns governantes – como o prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o governador Geraldo Alckmin – já tinham acenado com a possibilidade de aumentar o percentual de receita vinculada para pagamento. 
O Supremo liquidou com tudo. 
O padrão Fux de atuação 
Fux comportou-se com a mesma leviandade com que atendeu a seu padrinho político, governador Sérgio Cabral, na questão dos royalties. 
Na ocasião, para impedir que o Congresso derrubasse o veto da presidência da República à Lei, sem passar pela análise de mérito, Fux decidiu que o Congresso deveria analisar todos os vetos pela ordem cronológica. Paralisou os trabalhos legislativos. Questionado, alegou não ter tomado conhecimento, antecipadamente, das consequências de seu ato. Ora, não se trata de um juizado de pequenas causas, mas da mais alta corte do país. 
Agora, repete a irresponsabilidade. 
De um lado, reinstituiu uma das maiores jogadas dos precatórios – a correção da dívida por índices extremamente elevados, a propósito de dar isonomia com as correções que o Estado cobra dos seus devedores. 
Por outro, paralisou o pagamento geral. Os diversos entes federados deixaram de pagar por impossibilidade de quitar à vista e pelo fim da ameaça de sequestro das receitas. Voltou-se à estaca zero. 
Alertado pela OAB, Fux voltou atrás e decidiu suspender a medida para precatórios que vêm sendo pagos, mantendo-a para os novos. Um nonsense completo: a PEC questionada legislava apenas sobre os antigos. 
O próprio Marco Aurélio de Mello, que tem um histórico de reação contra abusos do Estado, votou a favor da manutenção da PEC, com um voto que poderia modular eventuais abusos sem comprometer os avanços que ela consolidava. Ocorriam abusos com os leilões, que colocavam na frente os precatórios de quem oferecesse o maior desconto. 
Agora, volta-se à estaca zero em relação aos precatórios. 
Um STF que não estuda seus casos 
Da mesma maneira que no caso da Lei da Imprensa, o STF vota sem analisar consequências. Nos dois casos, Marco Aurélio de Mello alertou para os desdobramentos, para o vácuo jurídico que seria criado.  
Mas o lobby foi maior que o bom senso. 
Seja qual for sua motivação, é evidente que, à luz do seu histórico nos episódios de indicação para Ministro, do seu contato estreito com grandes escritórios, Fux tornou-se um personagem sob suspeição. 
O melhor favor que poderia receber seria o PT entrar com uma ação contra ele, a propósito do mensalão. Seria fornecer a blindagem de que ele necessita. 
Fux não é problema do PT: é problema do sistema jurídico brasileiro. http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/98829/Nassif-Fux-%C3%A9-personagem-sob-suspei%C3%A7%C3%A3o.htm

5 horas atrás

MOTIVOS SUBJACENTES

por Blog Justiceira de Esquerda
 
No salafehrio. 
 ALÉM DE FAVORECER RENTISTAS E ESPECULADORES, O PIG QUER SACANEAR A DESONERAÇÃO FISCAL PARA FAVORECER SEU CANDIDATO PREFERIDO (NOSSA: QUANTA ÉTICA!!!) 
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> 
MÍDIA INIMPUTÁVEL 

 
A MÍDIA BRASILEIRA PODE SE PROSTITUIR LIVREMENTE …  MAS CONTINUA SENDO INIMPUTÁVEL! 
http://salafehrio.blogspot.com.br/

6 horas atrás

LAAD 2013 / Dois homens são presos por roubar armas na Feira Internacional de Defesa e Segurança, no RJ

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
Dois homens são presos por roubar armas na Feira Internacional de Defesa e Segurança, no RJ 
Agentes da Força Nacional de Segurança prenderam os homens na saída do evento. Eles levavam duas submetralhadoras que estavam expostas no estande dos EUA em sacola. É a maior feira de armas do mundo.  ÁUDIO DA NOTÍCIA COMPLETO:

 

Ouvir 

Leia mais: http://cbn.globoradio.globo.com/rio-de-janeiro/2013/04/13/DOIS-HOMENS-SAO-PRESOS-POR-ROUBAR-ARMAS-NA-FEIRA-INTERNACIONAL-DE-DEFESA-E-SEGURANCA-NO.htm#ixzz2QPP0kUs5
http://cbn.globoradio.globo.com/rio-de-janeiro/2013/04/13/DOIS-HOMENS-SAO-PRESOS-POR-ROUBAR-ARMAS-NA-FEIRA-INTERNACIONAL-DE-DEFESA-E-SEGURANCA-NO.htm  Fotos: http://extra.globo.com/casos-de-policia/dois-homens-sao-presos-ao-tentar-roubar-metralhadoras-de-feira-de-seguranca-no-riocentro-8100572.html

6 horas atrás

Como o PIG organiza sua orquestra?

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
Bem como se vê:  os violinos primeiros e segundos sentam se a esquerda a direita sentam se os  violoncelos e contrabaixos  a frente o maestro  e no meio na primeira fileira as violas  na segunda os sopros de madeira  na terceira os sopros de metais                                                                  e por ultimo percursão.

Uma orquestra harmonizada e a disposição do maestro que é quem comanda e orienta mostrando aos músicos, isso porque os instrumentos não tocam sozinhos, é claro.
Vejamos na disposição piguenta, quem é quem:

Permitam somente uma digressão nessas estrutura e começo pelo maestro. O PIG   Partido da Imprensa Golpista. É o maestro quem dita o ritmo. Num determinado momento era o apagão. Vamos ter racionamento, o governo não sabe o que fazer. Como era falta de chuva, choveu, estragou esse concerto. Não faz mal, muda-se a “cantilena”. mas a ordem é orientar os músicos sempre, pondo o governo e suas realizações de lado. 
Outro momento é DILMA e LULA brigando, se desentendendo. Essa partitura está velha e ultrapassada e parece que eles a deixaram de lado. Não antes de tentar usá-la ainda este ano.  Sem sucesso. Não houve percussão que desse jeito e esse desafinou. 
O começo do ano trouxe uma inflação “pavorosa”. Essa ópera bufa é, hoje, a pauta principal.  O maestro indica o caminho e ele é seguido religiosamente. Só essa música está sendo tocada. 
Mas, o maestro nada seria, o PIG nada conseguiria, se não estivessem os instrumentos e seus “músicos” bem afinados e obedientes.  Vejamos. 
os violinos primeiros e segundos sentam se a esquerda… 
Do maestro é claro.  Os mais afinados e sutis. Aqueles que fingem apoiar o governo, estar ao lado do povo. Dão até declarações bonitas, que no final estão sempre repletas de mas…bem….não é bem assim….apoiamos mas entendemos que pode melhorar…..fácil adivinhar de quem falamos. Votam contra, as escondidas. Levam seus instrumentos para serem afinados nas oficinas do passado, aquelas mesmas que faliram o pais, mas que ainda funcionam, graças a ajuda de muita gente, insatisfeita com o sucesso da outra orquestra, a de DILMA e LULA! 
a direita sentam se os  violoncelos e contrabaixos 
Esses são os que falam grosso. Os que pegam o que o maestro orienta e transforma em tons pesados. Ao mesmo tempo dão a harmonia com os que são mais sutis. Falam grosso com os pobres, com as ONGs, com as organizações sindicais, e falam fino (desafinam é verdade) com os empresários endinheirados e que lhes sustetam. São os mais perigosos, pois são capazes de agressões fisicas se necessário. 
e no meio na primeira fileira as violas 
Esses são os que levam e traz. Não são nem sutis, nem grosseiros. Aqueles que ficam em cima do muro, disfarçados de aliados, mas que a qualquer hora atacam. Representandos por parte da imprensa que, dizem que o governo está indo bem mas ao levar uma “varetada” do maestro, logo desmentem tudo. São esses que atraem parte dos bobos do governo que acreditam neles. Dão entrevistas, posam de democratas, mas essas violas são afinadas no mesmo tom dos violinos e dos violoncelos. Para mim são os mais perigosos, pois posam de aliados, e na verdade estão prontos a dar o bote. 
na segunda os sopros de madeira 
Os traidores e covardes. Aqueles que abandonaram a orquestra do governo, porque queriam que ela tocasse do seu jeito. Não respeitam ninguém. Somente eles é que estavam certos. Por isso foram para a orquestra do maestro PIG. Nem sempre são músicos do mesmo grupo, mas tocam juntos e fazem o som sair do mesmo jeito, como quer o maestro. Perigosos, pois como já tocaram na orquestra de cá, conhecem alguns dos arranjos belissimos que cá se tocam, mas alegam que estão errados e as vezes acusam de plágio. Plantam a discórdia e posam de donos da verdade. Só eles sabem o melhor caminho. 
na terceira os sopros de metais 
Esses os mais barulhentos. Entraram na hora certa. Estão no judiciário e são, hoje, os que põem seus instrumentos todos e com toda a força a serviço do maestro. O que o maestro mostra eles tocam. São eles que vem comandando os principais arranjos da orquestra a muito tempo. Mostram que a orquestra de lá é fraca, está enferrujada e somente eles é que tem a saída. O trombone de pistons, o de vara, os trumpetes e até a tuba, tocam sem parar o que manda o maestro PIG. E alto. E insistentemente. Não param. Para não ficar muito ensurdecedor, revezam. Ora é o trobone de vara que mostra toda sua arrogância e insensatez. Ora são os trumpetes, afinados, tocando exatamente no tom desejado pelo maestro.  A característica principal desses metais é a obediência.  Entram na hora certinha. 
e por último percursão. 
O bumbo, a caixa, os timpanos, o prato, enfim, todos aqueles que todo dia repercutem o que o maestro PIG determina. O maestro orienta, dá a pauta, e eles repercutem em todas as esferas da orquestra. É tal a força, que tem momentos que TODA a orquestra para e somente eles tocam. Afinados. Exatamente como ordena o maestro PIG.  
Essa orquestra ficitícia, você que está lendo, pode enquadrar no que você achar melhor.  A cantilena dessa semana é a economia fraca, e a inflação “enorme”. Mentira, mentira, mentira. Esse é o tom maior dessa orquestra. Como ensinou Goebbels, Ministro das Comunicações Nazista, repetir uma mentira até que, na cabeça das pessoas, ela se torne uma verdade. São covardes. Mas são organizados e afinados. Assim como numa orquestra, obedecem aquilo que o maestro (O Partido da Imprensa Golpista) manda. É esse maestro que dá o tom, o ritmo. Repetindo todo dia a mentira da vez. 
Está na hora de colocarmos nossos grupos musicais na rua. Mostrar a canalhice desse maestro e mostrar para a população que nosso ritmo é o melhor dos últimos 50 anos. Mostrar que, todos nós já vimos esta orquestra tocar e o que restou ao final, foi: miséria inflação juros altos divida externa impagável dias e dias de desemprego. apagão sentimento de vira-latas Esse será o resultado final, se essa orquestra voltar a comandar. Não podemos permitir.  
É hora de mostrar que a música que eles tocam  é  a marcha fúnebre http://www.obroguero.com/2013/04/como-o-pig-organiza-sua-orquestra.html

11 horas atrás

Três inverdades, três erros que o MP tenta passar à opinião pública

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
Por Zé Dirceu

Entidades ligadas ao Ministério Público (MP) fizeram nesta 6ª feira atos de protesto no país, parte da semana de mobilização contra a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional nº 37 (PEC 37), em tramitação no Congresso Nacional. O fim dessa campanha deles está programado para o próximo dia 24, quando membros dos MPs de todo o país farão um ato em Brasília que encerrará a série de manifestações. 
Em São Paulo o ato de ontem ocorreu na Escola Superior do Ministério Público, teve a presença de cerca de 200 pessoas –  de acordo com os organizadores – e nele foi lançado o  “Manifesto Paulista Contra a PEC 37”. No Rio houve manifestação com igual número de manifestantes, conforme divulgaram seus organizadores. 
No documento divulgado em São Paulo os membros do MP afirmam que a PEC pretende retirar o poder de investigação dos promotores de todo o país, porque a emenda – chamada por eles de “PEC da Impunidade” – dará o direito de investigação de crimes apenas para Polícias Civil e Federal (PF). “A PEC 37 representa um retrocesso, porque aumentará a impunidade no País e beneficiará os criminosos”, informa o manifesto. 
Tentam confundir a opinião pública sobre a PEC e o papel do MP 

Três inverdades, três erros cristalinos que eles tentam passar à opinião pública: a PEC 37 não tira o MP de investigação; não dá exclusividade das apurações de crimes às polícias;  e muito menos permitirá a impunidade. Problemas de influência politica dos Executivos estaduais nas policias civis – outra denúncia deles no pedido de rejeição da PEC 37 – existem até mesmo na PF.Infelizmente. Resta combater isto. 
Mas, alguém em sã consciência pode afirmar que a PF é conivente com crimes, com a impunidade, ou que as Policias Civis são? Impossível afirmar isto, principalmente , desde o início do governo Lula quando temos aí um período de mais de 10 anos em que a PF foi mais atuante do que nunca. 
Image O fundamental nessa história, o que não se pode é desrespeitar a Constituição que diz com todas letras que a Polícia Judiciária da União é a PF e as polícias civis dos Estados, que presidem os inquéritos policiais. Aos MPs cabem os papéis subsidiário na investigação e principal na acusação – estes são os papéis típicos e próprios do MP. É só ler o “livrinho”, a Constituição. E é injusto deturpá-lo, desvirtuá-lo e principalmente desonesto tentar confundir a opinião pública.  http://www.zedirceu.com.br/index.php?option=com_content&task=view&&id=17921&Itemid=2

13 horas atrás

STF pop star ameaça a democracia

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
No Altamiro Borges Por Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania
As associações de magistrados que divulgaram notas de protesto contra o tratamento truculento, exibicionista, absurdo que lhes dispensou o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, na semana que finda, citaram um dos aspectos mais revoltantes da conduta do indivíduo que comanda o Poder Judiciário no Brasil: a “premeditação”. 
Muitos talvez não tenham atentado para esse detalhe da cena que Barbosa protagonizou, pois a imprensa foi chamada por ele para acompanhar a sessão de humilhação a que submeteu juízes togados que, no mínimo, deveriam ter sido tratados com respeito, mas que foram pisados e depois escorraçados do gabinete dele. 
Aí reside a “premeditação” a que aludiram as associações de magistrados vitimadas por Barbosa: a intenção de usar seus colegas de magistratura para se promover como o grande cruzado da moralidade nacional. 
Se Barbosa fosse o único naquela Corte a se comportar dessa forma, não seria nada. Contudo, à exceção dos ministros Ricardo Lewandowski e José Antonio Dias Tóffoli, todos os outros membros do Supremo oriundos do período em que foi encenado julgamento da Ação Penal 470, vulgo julgamento do mensalão, tornaram-se pop stars a convite da grande mídia. 
Ressalte-se que Dias Tóffoli não está livre de críticas, pois, apesar de não ter sido transformado pela mídia em pop star, deixou-se intimidar por ela e, de forma pusilânime, condenou sem provas o deputado José Genoino. 
De resto, os outros ministros todos se transformaram em estrelas de um “show judiciário”. 
Aliás, o comportamento adolescente de Luiz Fux, por exemplo, na festa de posse do novo ministro do Supremo, ano passado, quando tomou uma guitarra e desatou em cantoria, assumindo, sem um mínimo de pudor, o papel de pop star, tornou-se emblemático. 
Um colegiado que é também a instância máxima do Poder Judiciário brasileiro deveria se pautar pela sobriedade. Juiz não deveria ser notícia, não deveria posar para as câmeras, não deveria falar fora dos autos, de forma a inspirar confiança nos seus jurisdicionados, no conjunto da sociedade. 
Um juiz confiável, no que tange sua capacidade de promover justiça, deve ter o comportamento de um sacerdote. Juízes que dão shows e que acompanham o que acreditam ser o “clamor da sociedade” não passam de enganadores, pois não desempenham a nobre função que lhes foi confiada. 
Quem não se lembra das entrevistas à Globo da ministra Carmem Lúcia durante as eleições do ano passado, quando comandou a Justiça Eleitoral? Nunca tinha visto antes uma midiatização do TSE como aquela. 
Os membros do STF tornaram-se habitués da mídia, dando declarações sobre tudo, até sobre política, como o ministro Marco Aurélio Mello, que chegou a justificar a ditadura militar criminosa que fustigou o Brasil dizendo-a “um mal necessário”. 
Ou seja: um membro da cúpula da Justiça brasileira justificou uma das maiores injustiças que este país já viveu. É pouco ou quer mais, leitor? 
Urge que a sociedade se levante através de entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil, as associações da magistratura, os Poderes Legislativo e Executivo, os movimentos sociais, pois precisamos parar de brincar com a Justiça, pois a ela todos estamos submetidos, inclusive os patetas que se deleitam com juízes dando showzinhos como os de Barbosa e Fux. Altamiro Borges: STF pop star ameaça a democracia
13 horas atrás

TERRORISTA, VEJA PRODUZ SEU SEGUNDO CASO BOIMATE

por Blog Justiceira de Esquerda
 

Em 1984, o jovem repórter Eurípedes Alcântara caiu numa pegadinha de primeiro de abril e acreditou numa reportagem de uma revista científica sobre o cruzamento genético entre o boi e o tomate; o caso “boimate”, levado às páginas de Veja, se consagrou como a maior “barriga” jornalística de todos os tempos, mas não impediu que Eurípedes se tornasse diretor de redação da revista da Abril; nesta semana, Veja diz que a presidente Dilma “pisou no tomate” e que o alimento virou piada nacional; tabelinha entre Abril e Globo é mais um momento baixo do jornalismo brasileiro, em sua campanha para disseminar terrorismo, pedir juros altos e combater o PT 
13 DE ABRIL DE 2013  
247 – Eurípedes Alcântara, diretor de redação da revista Veja, tem uma marca indelével no seu currículo. Em 1984, quando era apenas um jovem repórter que iniciava sua carreira na revista Veja, leu uma reportagem numa publicação científica sobre o cruzamento genético entre o boi e o tomate e produziu uma das pérolas da história do jornalismo no Brasil, sem se dar conta de que se tratava de uma piada de primeiro de abril. O caso Boimate, obra de Eurípedes, entrou para a história como a maior “barriga” da imprensa brasileira em todos os tempos (para saber mais, leia aqui). 
Neste fim de semana, no entanto, Eurípedes decidiu produziu seu segundo caso Boimate. Numa tabelinha com a revista Época, da Editora Globo, Veja produziu uma capa idêntica, dizendo que a presidente Dilma “pisou no tomate”. Na Carta ao Leitor, Eurípedes “Boimate” Alcântara afirma que a presidente Dilma “pode afundar o Brasil”. E o texto sobre inflação é uma das peças jornalísticas mais vis, distorcidas e mal intencionadas já produzidas pela imprensa brasileira. 
Sob o título “Sim, eu posso…” e a imagem de uma Dilma com um tomate tatuado no braço, Veja informa que o alimento se transformou no símbolo da apreensão dos brasileiros com a volta da inflação. Mas nem torcendo e espancando as estatísticas, Veja consegue deixar sua tese de pé. Num gráfico interno, com a evolução dos preços do tomate, percebe-se que o preço do quilo foi de R$ 4,37 a R$ 7,81 entre 15 e 28 de março, mas já caiu para R$ 4,43 em 11 de abril. Ou seja: o estouro da meta inflacionária em 0,09 ponto, que ocorreu em razão de uma entressafra, será revertido em abril. 
Para ancorar sua peça de propaganda política, Veja cita as piadinhas que surgiram “com toda a naturalidade do mundo”, como o famoso colar de tomates de Ana Maria Braga. E fala até que os fiscais da Alfândega brasileira em Foz do Iguaçu estavam tendo que lidar com um novo tipo de crime na fronteira com o Paraguai: o contrabando de tomates. 
Outro gráfico usado por Veja cita a inflação acumulada em doze meses, de 6,59%, e outros preços que subiram mais do que isso, como a mensalidade escolar (9%), o pet sho (12%), o óleo diesel (14%) e o tomate (122%) – repita-se, um alimento com preços já em queda livre. Ora, é elementar que, se a média ficou em 6,59%, há outros itens que subiram bem menos, ou até caíram, como, por exemplo, as tarifas de energia elétrica. 
Na reportagem, Veja mal disfarça seu lobby pelos juros altos. “Com a inflação não tem conversa. Ela só entende uma coisa: aumento dos juros, corte de gastos do governo e aperto no crédito – todas medidas impopulares”. No seu Boimate 2.0, Veja aproveita também a oportunidade para fazer um elogio rasgado em relação a Margaret Thatcher, que “cortou os gastos e elevou os juros”. Prestes a ser enterrada, Margaret Thactcher ainda hoje é um das figuras públicas mais odiadas da Inglaterra e a polícia britânica discute como conter protestos em seu funeral. 
Sobre Veja, Eurípedes e seu segundo caso Boimate, nada a fazer a não ser atirar tomates na publicação. Que, aliás, já estão bem mais baratos. http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/98804/Terrorista-Veja-produz-seu-segundo-caso-Boimate.htm  

15 horas atrás

Tuitaço #ParaSiempreHugoChavez

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
No Altamiro Borges
Por Vinicius Mansur, de Caracas, no blog ComunicaSul
Há um dia da eleição presidencial na Venezuela, quando a propaganda eleitoral já não é mais permitida, a política caminha pelas redes sociais do país. Os chavistas aproveitam o simbolismo deste 13 de abril e convocam seus seguidores a difundir mensagens com a hashtag #ParaSiempreHugoChávez. 
Em 13 de abril de 2002, o golpe de Estado contra o ex-presidente começou a ser revertido, sobretudo, pela mobilização popular. No dia 14, Chávez foi oficialmente reconduzido ao posto de presidente da República. 
O site Ola Bolivariana convocou os tuiteiros para, a partir das 12 horas (13:30 no horário de Brasília), a compartilhar “recordações, piadas, aprendizagens, desejos e reflexões” daqueles dias até hoje, quando “o povo mobilizado decidiu continuar com o rumo da Revolução Bolivariana”.  
Já os seguidores do principal candidato da oposição, Henrique Capriles Radonski, estão desde sexta-feira (12) difundido mensagens com a hashtag #CuandoGaneCapriles, chegando a alcançar as primeiras posições no ranking do Twitter.Altamiro Borges: Tuitaço #ParaSiempreHugoChavez
16 horas atrás

BERMUDES AO 247: “PAGO DO MEU BOLSO A FESTA DO FUX”

por Blog Justiceira de Esquerda
 
 
 
Advogado carioca Sergio Bermudes, que oferecerá festa para centenas de convidados no aniversário de 60 anos de Luiz Fux, e também emprega em seu escritório sua filha Mariana, rechaça a insinuação de que tenha alguma relação privilegiada com o ministro do Supremo Tribunal Federal; sobre a afirmação de Joaquim Barbosa sobre “conluio” entre advogados e juízes, ele foi enfático: “é mais uma das leviandades do ministro Barbosa”; ele afirma que, apesar da festa, Fux terá “total isenção” para votar em causas do seu escritório no STF. 
 

Recentemente, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, afirmou, numa reunião do Conselho Nacional de Justiça, que um dos grandes problemas do Judiciário é o “conluio” entre advogados e juízes. Segundo Barbosa, haveria relações promíscuas entre membros da comunidade forense, contaminando a lisura de decisões judiciais. 
Hoje, em sua coluna na Folha de S. Paulo, a jornalista Mônica Bergamo, dá uma nota sobre algo que Barbosa chamaria de “conluio” se o personagem envolvido não fosse o ministro Luiz Fux, um dos seus principais aliados no julgamento da Ação Penal 470, do chamado mensalão. Segundo Mônica Bergamo, o advogado Sergio Bermudes, que emprega em seu escritório Mariana Fux, filha de Luiz Fux e candidata a uma vaga de desembargadora, oferecerá uma festa para mais de 200 convidados em sua residência no próximo dia 26, data do aniversário de 60 anos do ministro. Entre os convidados, estão o governador Sergio Cabral e o prefeito Eduardo Paes. 
Procurado pelo 247, Bermudes falou sobre a festa e suas relações com Fux. “Eu vou pagar a festa do meu bolso e a Receita Federal sabe que, depois de 42 anos de trabalho, tenho condições para isso”, disse ele. Bermudes diz ainda que não tem qualquer influência sobre decisões do ministro. “Ele é meu amigo há 40 anos, já foi meu aluno e tem total isenção para votar em qualquer causa do escritório que chegue ao STF”. Bermudes diz ainda que se algum cliente procurá-lo buscando influência será expulso da sala. “Eu considero isso um insulto”. 
Bermudes diz ainda que a filha de Fux, Mariana, tem totais condições de se tornar desembargadora. “Parto do pressuposto de que todos os advogados do escritório têm cabedal jurídico para assumir posições importantes no Judiciário”. 
Em seu escritório, Bermudes emprega também Guiomar Mendes, que é esposa do ministro Gilmar Mendes. Por isso mesmo, ele faz questão de rechaçar as insinuações de que mantenha “conluio” com integrantes do Poder Judiciário. “Essa é mais uma das leviandades do ministro Joaquim Barbosa”, diz ele. “Membros da comunidade forense se relacionam entre si. Juízes se relacionam com advogados e não com veterinários”. 
O advogado afirma ainda que Fux só deverá se declarar impedido em causas de seu escritório, caso sua filha assine a petição ou se ele, Bermudes, for parte numa eventual ação. “Como somos amigos, ele ficaria impedido; mas isso não o impede de decidir em ações de clientes, seja contra, seja a favor”. 
Tanto Fux como Barbosa foram procurados pela reportagem do 247 para que se expressassem sobre a relação com o escritório de Bermudes. Nenhum dos dois quis se pronunciar.