Com medo, Fux cancela festa de arromba paga por advogado

BOILERDO por Betho Flávio
 

FUX CANCELA FESTA DE ARROMBA PAGA POR ADVOGADO

:

Evento para 300 convidados seria bancado pelo advogado Sergio Bermudes, que também emprega Mariana Fux, filha do ministro do Supremo Tribunal Federal, mas foi cancelado diante da repercussão negativa; “Pago do meu bolso”, havia dito Bermudes ao 247; no STF, Joaquim Barbosa vêm condenando o “conluio” entre advogados e juízes, mas Bermudes também afirma que o presidente do STF comete “leviandades”; evento causou constrangimento no STF

247 – O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, terá que comemorar seus 60 anos de forma mais comedida e discreta. O banquete para mais de 300 convidados, que seria pago pelo advogado Sergio Bermudes, que emprega sua filha Mariana, em seu escritório, foi cancelado diante da repercussão negativa. Ao 247, Bermudes afirmou que pagaria a festa do seu próprio bolso, mas disse que isso não afetaria também eventuais processos de seu interesse julgados por Fux. Bermudes condenou ainda as “leviandades” do ministro Joaquim Barbosa, que tem criticado o que chama de “conluio” entre advogados e juízes.

Fux decidiu cancelar o evento depois que sua mãe, Lucy, teve uma crise de hipertensão ao ver seu filho e sua neta expostos no noticiário. Além disso, o jantar causou constrangimento no Supremo Tribunal Federal. Especialmente, porque seria também uma oportunidade para que Mariana, filha de Fux, fizesse campanha para se tornar desembargadora no Rio de Janeiro. Leia, abaixo, notícia anterior do 247 sobre o caso:

Bermudes ao 247: “Pago do meu bolso festa de Fux”

Advogado carioca Sergio Bermudes, que oferecerá festa para centenas de convidados no aniversário de 60 anos de Luiz Fux, e também emprega em seu escritório sua filha Mariana, rechaça a insinuação de que tenha alguma relação privilegiada com o ministro do Supremo Tribunal Federal; sobre a afirmação de Joaquim Barbosa sobre “conluio” entre advogados e juízes, ele foi enfático: “é mais uma das leviandades do ministro Barbosa”; ele afirma que, apesar da festa, Fux terá “total isenção” para votar em causas do seu escritório no STF

247 – Recentemente, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, afirmou, numa reunião do Conselho Nacional de Justiça, que um dos grandes problemas do Judiciário é o “conluio” entre advogados e juízes. Segundo Barbosa, haveria relações promíscuas entre membros da comunidade forense, contaminando a lisura de decisões judiciais.

Hoje, em sua coluna na Folha de S. Paulo, a jornalista Mônica Bergamo, dá uma nota sobre algo que Barbosa chamaria de “conluio” se o personagem envolvido não fosse o ministro Luiz Fux, um dos seus principais aliados no julgamento da Ação Penal 470, do chamado mensalão. Segundo Mônica Bergamo, o advogado Sergio Bermudes, que emprega em seu escritório Mariana Fux, filha de Luiz Fux e candidata a uma vaga de desembargadora, oferecerá uma festa para mais de 200 convidados em sua residência no próximo dia 26, data do aniversário de 60 anos do ministro. Entre os convidados, estão o governador Sergio Cabral e o prefeito Eduardo Paes.

Procurado pelo 247, Bermudes falou sobre a festa e suas relações com Fux. “Eu vou pagar a festa do meu bolso e a Receita Federal sabe que, depois de 42 anos de trabalho, tenho condições para isso”, disse ele. Bermudes diz ainda que não tem qualquer influência sobre decisões do ministro. “Ele é meu amigo há 40 anos, já foi meu aluno e tem total isenção para votar em qualquer causa do escritório que chegue ao STF”. Bermudes diz ainda que se algum cliente procurá-lo buscando influência será expulso da sala. “Eu considero isso um insulto”.

Bermudes diz ainda que a filha de Fux, Mariana, tem totais condições de se tornar desembargadora. “Parto do pressuposto de que todos os advogados do escritório têm cabedal jurídico para assumir posições importantes no Judiciário”.

Em seu escritório, Bermudes emprega também Guiomar Mendes, que é esposa do ministro Gilmar Mendes. Por isso mesmo, ele faz questão de rechaçar as insinuações de que mantenha “conluio” com integrantes do Poder Judiciário. “Essa é mais uma das leviandades do ministro Joaquim Barbosa”, diz ele. “Membros da comunidade forense se relacionam entre si. Juízes se relacionam com advogados e não com veterinários”.

O advogado afirma ainda que Fux só deverá se declarar impedido em causas de seu escritório, caso sua filha assine a petição ou se ele, Bermudes, for parte numa eventual ação. “Como somos amigos, ele ficaria impedido; mas isso não o impede de decidir em ações de clientes, seja contra, seja a favor”.

Tanto Fux como Barbosa foram procurados pela reportagem do 247 para que se expressassem sobre a relação com o escritório de Bermudes. Nenhum dos dois quis se pronunciar.

5 horas atrás

Saúde abandonada: Dez casos de morte por dengue no Rio são investigados

BOILERDO por Betho Flávio
 

Enquanto isto, no maior país católico do mundo……

Charge Aroeira

Nossas autoridades são irresponsáveis e incompetentes. Ano após ano, epidemia após epidemia, mortes e muito sofrimento. Gastos absurdos com o tratamento/atendimento de milhares de pessoas picadas pelo mosquito, e nada, absolutamente nada muda. A população também tem sua parcela de culpa. Desatenta, descuidada, sem atentar para o PERIGO que poderia ser neutralizado, com uma simples vistoria semanal dentro de casa. Mas, como boa parte da população não faz o que lhe cabe, e os governos de Municípios, Estados e União também não, estamos aí assistindo a mais uma triste EPIDEMIA DE DENGUE.

Já são 36 municípios com epidemia da doença. Situação deve piorar

POR

MARIA LUISA BARROS

RAPHAEL BITTENCOURT do Jornal O Dia

Rio –  A Prefeitura de Niterói registrou este ano 1.633 casos de dengue. Com isso, sobe para 36 o número de cidades fluminenses atingidas pela epidemia da doença.

Todas registraram mais de 300 notificações para cada grupo de 100 mil habitantes. A região mais afetada é o Noroeste do Estado. A situação ainda deve piorar nas próximas semanas. Outros 28 municípios no Rio, incluindo a capital e nove cidades da Baixada Fluminense, estão em alerta.

Pelo menos dez pessoas podem ter morrido em decorrência da doença. Os óbitos estão sendo investigados pela Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da Secretaria Estadual de Saúde (SES).

Foto: Arte: O Dia

Arte: O Dia

“Há outras doenças que apresentam queda de plaquetas como a dengue. Até agora nenhum óbito foi confirmado”, afirmou Alexandre Chieppe, superintendente de Vigilância Epidemiológica da SES.

Segundo o órgão, de 1º de janeiro até 9 de março, foram notificados 41.409 casos dedengue no estado, 8 mil casos a mais do que o registrado no mesmo período de 2012.

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, anunciou um plano com medidas para combater a epidemia. Uma delas é contratação imediata de três veículos fumacê para circular nos bairros Engenho do Mato, Largo da Batalha e Santa Rosa, onde há maior infestação do mosquito Aedes aegypti.

“A gente colhe no verão o que deixa de plantar ao longo do ano”, disse Neves, criticando o governo anterior.

Membro da Comissão de Saúde da Alerj, a deputada Janira Rocha (PSOL) cobrou mais ação do governo. “Jogam a culpa na população e não enfrentam o problema que está cada vez mais grave”.

População da Zona Sul, Tijuca e Barra precisa ficar atenta com o mosquito

Moradores da Zona Sul, Tijuca e Barra da Tijuca devem ficar atentos à proliferação do Aedes aegypti. Os bairros são mais vulneráveis à dengue pois não foram afetados no ano passado.

“A chuva e calor geram novos criadouros. É importante que cada um gaste 10 minutos por semana no combate ao mosquito. E, ao primeiro sintoma de febre e dores no corpo, deve procurar o serviço de saúde”, orienta o superintendente da secretaria de Saúde, Alexandre Chieppe.

A Secretaria de Saúde implantou, em parceria com as prefeituras, 46 Centros de Hidratação em 30 municípios. A lista dos locais, onde o paciente ingere líquidos e faz exame de sangue, pode ser consultada no site da secretaria (www.saude.rj.gov.br).

Mesmo com a UPA de Irajá com pouca fila, pacientes precisavam ter paciência para serem atendidos nesta sexta-feira. “Estamos esperando há mais de quatro horas”, disse o militar Anderson Souza, 23, ao lado da namorada Suelem Melo, 20.

Sintomas da doença e uma série de equívocos cercam morte de jovem

Tatiane da Conceição, de 19 anos, morava em Queimados, na Baixada Fluminense, e morreu nesta sexta-feira de manhã, no Hospital da Posse, em Nova Iguaçu. A causa da morte ainda não foi divulgada, mas uma série de equívocos cerca o caso.

No sábado, a jovem começou a apresentar sintomas da dengue, como dores no corpo, febre e fraqueza. A mãe, Lusinete da Conceição, levou-a terça-feira a uma policlínica em Japeri. “O médico apenas receitou antibiótico e dipirona (analgésico), e disse que ela poderia ir para casa”.

A dipirona não deve ser receitada em caso de suspeita de dengue. Na quarta-feira, a mãe levou Tatiane à UPA de Queimados. O exame revelou que o número de plaquetas no sangue era de apenas 9 mil, quando o normal seria 142 mil.

Lusinete da Conceição, mãe da jovem Tatiane, de 19 anos, que morreu ontem com suspeita de dengue em Nova Iguaçu: atendimento médico em Japeri pode ter sido equivocado | Foto: Maíra Coelho / Agência O Dia

Lusinete da Conceição, mãe da jovem Tatiane, de 19 anos, que morreu ontem com suspeita de dengue em Nova Iguaçu: atendimento médico em Japeri pode ter sido equivocado | Foto: Maíra Coelho / Agência O Dia

A jovem passou todo o dia na unidade, e o médico internou-a. Na troca de plantão, porém, outro médico receitou dipirona e disse que Tatiane deveria ir para casa.

Na manhã de quinta-feira, a jovem apresentava sangramento pela boca. Lusinete novamente levou a filha à UPA de Queimados. Ela teria de ser transferida para a Posse. Mas, quando a transferência aconteceu, já não havia tempo para mais nada.

Em nota, o hospital informou que a paciente chegou à unidade em estado gravíssimo e que seu quadro clínico era compatível com dengue hemorrágica.

Receituário recomenda uso de antibiótico e de dipirona para Tatiane | Foto: Reprodução

Receituário recomenda uso de antibiótico e de dipirona para Tatiane | Foto: Reprodução

5 horas atrás

Sete advogados pedem mais tempo a Barbosa na AP 470

SARAIVA por noreply@blogger.com (SARAIVA13)
 
Do Brasil 247 – 12 de Abril de 2013 às 21:35 :  O Agravo Regimental é assinado, entre outros, pelos advogados Márcio Thomaz Bastos, José Luís Oliveira Lima e Alberto Toron; eles insistem que o presidente do Supremo leve o pedido a julgamento pelo plenário do tribunal; até agora, contudo, Barbosa não submeteu nenhum dos pedidos por mais prazo à apreciação do colegiado 
Do Conjur – Sete dos 25 réus condenados na Ação Penal 470, o processo do mensalão, entraram com novo pedido no Supremo Tribunal Federal em que requerem o acesso ao inteiro teor dos votos escritos dos ministros antes da publicação do acórdão, que está prevista para a próxima semana. Eles reclamam ao presidente do Supremo, ministro Joaquim Barbosa, que leve o pedido ao Plenário e reconsidere sua decisão anterior: “A reconsideração da decisão agravada manifestaria grandeza. Por meio dela, o processo não ostentaria uma mancha historicamente indelével”.

Joaquim Barbosa já negou por três vezes o pedido de réus para que seus advogados tenham acesso aos votos já liberados pelos ministros antes da publicação do acórdão. O argumento dos advogados é o de que é humanamente impossível apresentar os recursos cabíveis em um prazo de cinco dias, quando os ministros levaram mais de três meses apenas para fazer a revisão de seus votos.

Os réus requerem que o presidente do Supremo “se abstenha de praticar qualquer ato processual que prejudique o pleno exercício de ampla defesa técnica”. O pedido é feito por José Roberto Salgado, Kátia Rabello, Delúbio Soares, José Dirceu, João Paulo Cunha, José Genoino e Vinícius Samarane.

O texto da petição é forte. Os advogados dos réus sustentam que não pedem a extensão do prazo de recurso contra a lei, nem mesmo querem o mesmo tratamento privilegiado que o Ministério Público teve no processo: “Não postulam, contra legem, a dilação do prazo recursal. Não reclamam o mesmo tratamento privilegiado dado à acusação quando se lhe quintuplicou o tempo de sustentação oral. Não pretendem seja aberta uma nova exceção, ainda que justificável”.

O que pedem é que o “texto excepcionalmente longo” do acórdão esteja disponível em prazo razoável antes da publicação. O que se requer, segundo os réus, é a possibilidade de fazer uma defesa técnica, “contra abuso que nega todos os meios e recursos a ela inerentes”.

O pedido, um Agravo Regimental, é assinado pelos advogados Márcio Thomaz Bastos, José Carlos Dias, Arnaldo Malheiros Filho, Celso Sanchez Vilardi, José Luís Oliveira Lima, Alberto Toron, Luís Fernando Pacheco, Maurício de Oliveira Campos Júnior e Maíra Beauchamp Salomi. Eles insistem que o presidente o leve a julgamento pelo Plenário do Supremo na primeira oportunidade. Até agora, Barbosa não submeteu nenhum dos pedidos à apreciação do colegiado.

Os advogados ainda se referem a uma brincadeira que o ministro aposentado Cezar Peluso fez, de que era impossível ler todo um voto, ainda que em ritmo de locutor de jóquei. “Trabalhando 24 horas por dia, nos cinco dias do prazo, talvez alcançasse a prodigiosa velocidade de 83 páginas por hora de locução. Sem contar o tempo necessário para a redação do recurso”, calculam.

E continuam: “Embora tenha muito de aleatório, o processo judicial não é uma corrida de cavalos. Trata-se, antes, de instrumento racional de realização da Justiça”.
Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar no Orkut Postado por celvioàs 22:081 comentários Links para esta postagem   Também do Blog ContrapontoPIG

5 horas atrás

Operação Assepsia: Denúncia contra Micarla e outros envolvidos deve sair em breve, diz Procurador-Geral de Justiça

DE OLHO NO DISCURSO por Daniel Dantas Lemos
 
Por Marco Carvalho
No Novo Jornal

Mais de cinco meses depois de ter sido afastada da Prefeitura de Natal, a jornalista Micarla de Sousa ainda não foi alvo de nenhuma denúncia formal do Ministério Público Estadual. No final do mês de outubro do ano passado, o MP recorreu à Justiça para, em razão dos graves indícios de crimes, solicitar o afastamento de Micarla do Palácio Felipe Camarão. Os promotores permanecem sem estipular um prazo para que a denúncia ocorra. De acordo com o procurador-geral de Justiça, Manoel Onofre, a instituição apresentará uma resposta “em breve” para a situação.

Foto: Argemiro Lima/NJ.
Micarla foi afastada do cargo no final de outubro do ano passado.Onofre concedeu informações ao NOVO JORNAL sobre o tema durante o Ato Público promovido pelo MP contra a PEC 37, realizado na manhã desta sexta-feira na Assembleia Legislativa. Lá, questionado sobre um prazo para oferecimento da denúncia, respondeu: “Espero que em breve. Os promotores estão trabalhando com afinco nessa ação. Nós temos diversas provas. A complexidade da questão criminal, todos sabem da dificuldade administrativas e a quantidade de documentos que foram encontrados. Estamos analisando, além de outros detalhes da própria investigação, como quebra de sigilo”, disse Onofre.

O procurador-geral de Justiça repassou informações preliminares sobre o andamentos das investigações, sem se aprofundar em seu conteúdo. De acordo com ele, a apuração contra Micarla abrange pessoas em outros estados do país. “É uma investigação de um nível de complexidade nacional e envolve não apenas a realidade local, uma vez que tem tentáculos em diversos estados. Daí, a necessidade de aprofundamento e um trabalho responsável”, sustentou.

Micarla foi afastada após aprofundamento das informações colhidas no âmbito da Operação Assepsia, também deflagrada pelo Ministério Público. A Assepsia apura supostas irregularidades cometidas em contratos entre o Poder Público e Organizações Sociais para gerência de serviços de saúde. Em entrevistas anteriores, a ex-prefeita sustentou inocência contra as acusações.

5 horas atrás

Serra virou uma ameaça à democracia

SARAIVA por noreply@blogger.com (SARAIVA13)
 
Do Diário do Centro do Mundo – 13 de abril de 2013 
  
Ele parece ignorar que para tirar um partido do poder no Brasil de hoje basta ter mais votos.
O Lacerda moderno 
O Lacerda moderno 
Paulo Nogueira

Quando você imagina que Serra não pode descer mais baixo, ele sempre surpreende.

Veja um trecho de uma palestra sua num encontro do PPS:
“O Estado brasileiro foi capturado por um grupo em seu benefício. Esta força política, o PT não hesita, e não hesitará ,em enfraquecer a democracia brasileira para se fortalecer. É um grupo que se apropriou do poder no Brasil. Esta é a única lógica para entender o que acontece”, disse.

Durante o governo de João Goulart, políticos como Lacerda não disseram coisas tão pesadas assim para criar um ambiente propício ao Golpe de 64.

Serra é, ele sim, um ameaça real à democracia brasileira com este tipo de conduta irresponsável e deletéria.

Fossem outras as circunstâncias, e ele, como Lacerda há 50 anos, estaria rondando os quarteis e entabulando conversas com a CIA para destruir, como em 1964, a vontade expressa claramente e limpamente pelos brasileiros nas urnas.

Serra está parecendo aquele chefe de polícia da série Pantera Cor de Rosa: ele foi ficando com tanta raiva de Clouseau que pifou mentalmente. O Clouseau de Serra é o PT.

Serra está parecendo o chefe de Clouseu, que enlouqueceu de tanto ódio  Serra está parecendo o chefe de Clouseu, que enlouqueceu de tanto ódio 

Como integrante da oposição, Serra tem todo o direito de querer tirar o PT do poder.
Mas para isso o caminho é as urnas, e não infames  falas golpistas como as pronunciadas na reunião do PPS. Ele se aproveita da democracia que lhe permite falar o que bem entende para tramar abjetamente contra ela.

Serra hoje não é um mal apenas para seu partido, que ele conduziu para a extrema direita sob a omissão preguiçosa de FHC.

Ele é um mal também para a democracia brasileira.

Paulo Nogueira. Jornalista baseado em Londres, é fundador e diretor editorial do site de notícias e análises Diário do Centro do Mundo.
 _______________________________
PITACO DO ContrapontoPIG   O Prcurador Geral Gurgel já leu? 
O coordenador da Privataria Tucana quer posar de bonzinho.   .
Este sim. Devia estar preso. Seus crimes estão todos lá, no livro do Amaury 
_______________________________ 
. . Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no FacebookCompartilhar no Orkut Postado por celvioàs 08:310 comentários Links para esta postagem   Do Blog ContrapontoPIG

5 horas atrás

Ministro Luiz Fux cancela jantar bancado por advogado

SARAIVA por noreply@blogger.com (SARAIVA13)
 
O ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), pediu ontem ao advogado Sergio Bermudes que ele cancelasse o jantar que estava preparando para o magistrado. 
O organizador da festa, marcada para o dia 26, queria reunir políticos e a cúpula do judiciário nacional e do Rio de Janeiro em seu apartamento de 800 metros quadrados, na zona sul do Rio. O evento celebraria os 60 anos de Fux. 
 “Estamos cancelando a pedido do ministro”, disse Bermudes na noite de ontem.

Segundo relato do advogado, Fux informou que sua mãe, Lucy, de 78 anos, teve uma crise de hipertensão com a repercussão negativa da celebração, o que teria preocupado o ministro. 
A divulgação do jantar pela Folha causou constrangimento no Supremo. Nos bastidores, ministros criticaram a festa, para a qual foram disparados 300 convites. 
Além de ser bancada pelo advogado, ela ocorreria pouco depois de o presidente da Corte, Joaquim Barbosa, ter criticado o que considera “conluio” entre juízes e advogados no Brasil. 
Coincidiria também com o julgamento dos recursos apresentados pelos réus do mensalão, que tentam reduzir suas penas. 
Além de todos os ministros do Supremo, Bermudes chamou para o evento todos os integrantes do Superior Tribunal de Justiça, os 180 desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio, o prefeito da cidade, Eduardo Paes, e o governador Sérgio Cabral. 
O mal-estar foi agravado pela informação de que a filha do ministro, Marianna Fux, é candidata a desembargadora do TJ do Rio. 
Na festa, ela teria a oportunidade de circular entre potenciais eleitores, já que cabe aos desembargadores do TJ, convidados para a celebração, escolher, a partir de uma lista sextupla da OAB-RJ, os três nomes que serão apresentados ao governador Cabral. O governador então escolhe o novo desembargador. 
Cabral negou ontem ter recebido o convite para o jantar. Ele também disse não ter conhecimento de articulação em prol da escolha da filha do ministro. “Nunca ouvi falar disso. A mim nunca chegou esse assunto. Agora, que ela é uma advogada brilhante e respeitada, ela é.” 
Antes da desistência de Fux, Bermudes havia defendido a realização do evento sob o argumento de que Fux nunca julgou ação em que atua como advogado, informação reiterada pelo gabinete do ministro. 
“Sempre fomos muito amigos. É uma amizade de 40 anos que começou quando ambos éramos professores. Fui orientador dele e o ministro Fux sempre se julga impedido de atuar nas ações assinadas por mim ou por sua filha”. Marianna Fux, 32, trabalha no escritório do advogado.    Folha de S.Paulo 
De Recife – PE. Diógenes Afonsoàs 05:390 comentários 

Do Blog TERRA BRASILIS.

5 horas atrás

Cai a vantagem de Maduro sobre Capriles

 
LEO RAMIREZ - RONALDO SCHEMIDT: (FILE) Composition made with two pictures, one showing Venezuela's opposition presidential candidate Henrique Capriles (L) gesturing during a campaign rally in Caracas, on September 30, 2012 and another of Venezuela's acting President Nicolas Maduro raisiAs preferências por maduro caíram 9,3 pontos percentuais entre 4 e 11 de abril, enquanto Capriles subiu 1,6 ponto, de acordo com um estudo divulgado por dois dos clientes da Datanalisis fora do país, antes da proibição Venezuela para divulgar novas pesquisas; o herdeiro político do falecido Hugo Chávez tem intenção de voto de 44,4%, em comparação com 37,2% dos Capriles; a vitória se dá por maioria simples. 
5 horas atrás

Aposentado aposta no STF

APOSENTADOS SOLTE O VERBO por ASOV – Aposentado! Solte o Verbo…
 
http://odia.ig.com.br/ Rio – Aposentados do INSS apostam no Supremo Tribunal Federal (STF) para garantir o direito ao recálculo e, consequente aumento, das aposentadorias de segurados do INSS que continuam contribuindo, mesmo após a concessão dos benefícios, a chamada desaposentação. Apesar da ameaça do governo de barrar, ainda no Senado, o projeto que prevê usar as […]
5 horas atrás

Isto é EUA!

FICHA CORRIDA por Gilmar Crestani
 

Estado de direito e segurança jurídica jurídica made in USA! Alguém esperava algo diferente do celeiro de terroristas de estado?

GUANTÁNAMO

E-mails de autoria da defesa vazaram para a acusação

DE SÃO PAULO – O sistema jurídico instaurado na base militar americana de Guantánamo, em Cuba, se envolveu em uma nova controvérsia anteontem, quando foi revelado que centenas de milhares de e-mails enviados e recebidos pela defesa dos réus, acusados de terrorismo, foram entregues à acusação. A informação foi divulgada pelo “Washington Post”.

Por causa da denúncia, o conselho de defesa militar já ordenou a todos os advogados que parem de utilizar a rede de computadores do Departamento da Defesa para transmitir informações confidenciais.

O vazamento foi descoberto por uma equipe de tecnologia que vasculhava mensagens a pedido da promotoria em razão de um processo específico.

Filed under: GuantánamoIsto é EUA!Terrorismo de Estado Tagged: Estado de DireitoSegurança Jurídica  

5 horas atrás

Luiz Fux abaixa Bermudes e dá ré

FICHA CORRIDA por Gilmar Crestani
 

Ministro do STF cancela festa que seria paga por advogado

Foram convidadas 300 pessoas para aniversário de 60 anos de Luiz Fux, no Rio

Repercussão levou ministro a pedir a patrocinador do jantar que cancelasse o evento, marcado para o dia 26

MÔNICA BERGAMOCOLUNISTA DA FOLHAMARCO ANTÔNIO MARTINSDO RIO

O ministro Luiz Fux, do STF (Supremo Tribunal Federal), pediu ontem ao advogado Sérgio Bermudes que ele cancelasse o jantar que estava preparando para o magistrado.

A festa, que ocorreria no dia 26 no apartamento de 800 metros quadrados do advogado, na zona sul do Rio, estava preparada para reunir políticos e a cúpula do judiciário nacional e do Estado.

O evento celebraria os 60 anos de Fux.

“Estamos cancelando a pedido do ministro”, disse Bermudes na noite de ontem.

Segundo relato do advogado, Fux disse que sua mãe, Lucy, de 78 anos, teve uma crise de hipertensão com a repercussão negativa da celebração, o que teria preocupado o ministro.

A divulgação do jantar pela Folha causou constrangimento no Supremo. Nos bastidores, ministros criticaram a festa, para a qual foram disparados 300 convites.

Além de ser bancada pelo advogado, ela ocorreria pouco após o presidente da Corte, Joaquim Barbosa, ter criticado o que considera “conluio” entre juízes e advogados.

Coincidiria também com o julgamento dos recursos dos réus do mensalão, que tentam reduzir suas penas.

Além de todos os ministros do Supremo, Bermudes chamou para o evento os integrantes do Superior Tribunal de Justiça, os 180 desembargadores do Tribunal de Justiça do Rio, o prefeito da cidade, Eduardo Paes, e o governador Sérgio Cabral.

O mal-estar foi agravado pela informação de que a filha do ministro, Marianna Fux, 32, é candidata a desembargadora do TJ do Rio.

Na festa, ela teria a oportunidade de circular entre potenciais eleitores, já que cabe aos desembargadores do TJ escolher, a partir de uma lista sextupla da OAB-RJ, os três nomes que serão apresentados ao governador. Cabral então escolhe o novo desembargador.

Cabral negou ter recebido o convite para o jantar. Também disse desconhecer movimentação em prol da filha do ministro. “A mim nunca chegou esse assunto. Agora, que ela é uma advogada brilhante e respeitada, ela é.”

Antes da desistência de Fux, Bermudes havia defendido o evento sob o argumento de que Fux nunca julgou ação em que ele atua como advogado, informação reiterada pelo gabinete do ministro.

“Sempre fomos muito amigos. É uma amizade de 40 anos que começou quando ambos éramos professores. Fui orientador dele e o ministro Fux sempre se julga impedido de atuar nas ações assinadas por mim ou por sua filha”. Marianna trabalha no escritório do advogado.

Colaboraram CRISTINA GRILLO e ITALO NOGUEIRA, do Rio, e FELIPE SELIGMAN, de Brasília

Filed under: Luiz FuxSérgio BermudesSTF Tagged: Energúmeno