SP ganha especialistas em Polícia e firma convênios com prefeituras

por Flit Paralisante
 
———- Mensagem encaminhada ———- De: Governo SP – Sala de Imprensa <imprensa@comunicacao.sp.gov.br> Data: 12 de abril de 2013 17:59 Assunto: SP ganha especialistas em Polícia e firma convênios com prefeituras Para: dipol@flitparalisante.com

 
 
Sexta-feira, 12 de Abril de 2013

SP ganha especialistas em Polícia e firma convênios com prefeituras

Faça o download das imagens em alta resolução

O governador Geraldo Alckmin participou nesta sexta-feira, 12, junto com o secretário da Segurança Pública e paraninfo da turma, Fernando Grella Vieira, e o comandante geral da PM, coronel Benedito Roberto Meira, da solenidade de formatura de 199 mestres e doutores em Ciências Policiais da Polícia Militar do Estado de São Paulo. O evento aconteceu no auditório Ulysses Guimarães do Palácio dos Bandeirantes. Durante a cerimônia, foram assinados 11 convênios para a Atividade Delegada, além de outros três que preveem reformas e ampliações de delegacias do interior.

“São cursos que aprimoram a gestão, tecnologia, novos modelos de trabalho, enfim, um trabalho pra melhorar cada vez mais a qualidade do serviço da PM”, afirmou Alckmin durante o evento.

Formandos

Os cursos de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO) e Superior de Polícia (CSP) são oferecidos pelo Departamento de Altos Estudos de Segurança e representam a oportunidade para que um oficial da PM suba na escala hierárquica da corporação. O objetivo do programa é desenvolver potencialidades, além de aperfeiçoar cada policial de maneira técnico-profissional.

No Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, equivalente ao mestrado, 161 capitães da PM, com mais de três anos de atuação no cargo – requisito para o ingresso nas aulas –, poderão subir à patente de major. Os três alunos que tiveram as melhores notas foram Arthur Alvarez de Souza, Mauro Martiniano de Oliveira e Nilton Cezar Zacarias Pereira.

Os majores que participaram do Curso Superior de Polícia poderão se tornar tenentes-coronéis – eles têm no mínimo seis meses no cargo. Foram formados 38 doutores em Polícia, sendo um do Estado do Amazonas. Os melhores alunos foram Marcus Vinicius Valério, Eduardo Alexandre Beni e Joselito Oliveira Sarmento.

Os três primeiros colocados de cada curso receberam os diplomas das mãos do governador, do secretário da Segurança e do comandante geral da PM, respectivamente.

Mestrado e doutorado

O CAO e o CSP têm 576 horas-aula presenciais, nas quais os capitães e majores estudam, entre outras coisas, metodologia de pesquisa, ética, Direitos Humanos e a doutrina da Ordem Pública. Depois disso, desenvolvem uma tese dissertativa que é apresentada a uma banca como trabalho de conclusão de curso do mestrado ou do doutorado.

Esses cursos, que eram oferecidos pelo Centro de Altos Estudos de Segurança (CAES), são a única ferramenta para ascensão na hierarquia policial depois do cargo de capitão desde 1969, segundo artigo 12 do Decreto-Lei número 667 de 2 de julho daquele ano.

Desde março deste ano, o CAES se tornou o Departamento de Altos Estudos de Segurança e é subordinado à Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB). Todos os trabalhos apresentados devem ter tema de interesse da Segurança Pública, que permita inovações na sociedade.

Atividade Delegada

Ainda durante o evento, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) assinou convênios da Atividade Delegada com os municípios de Agudos, Olímpia, Cesário Lange, Sorocaba, Caraguatatuba, Votuporanga, Bady Bassitt, Potirendaba, Ourinhos, Tanabi e Buritama.

“Celebramos com 11 prefeituras a Atividade Delegada, que é um ganha-ganha. O policial ganha: ele trabalha fardado, armado, melhora seu salário. E a cidade ganha um policiamento maior, mais polícia na rua, ostensiva, preventiva”, disse o governador.

Firmada primeiramente pela cidade de São Paulo em 2009, a Atividade Delegada é um convênio entre as prefeituras e a SSP, por meio do qual os policiais militares podem auxiliar o município no patrulhamento, em suas horas de folga. Os PMs podem trabalhar até oito horas por dia.

Além de aumentar o efetivo fardado nas ruas, a parceria contribui para a redução de indicadores criminais, como aconteceu na capital, e aumento da sensação de segurança na população.

Recentemente, a prefeitura de São Paulo e o Governo do Estado renovaram e ampliaram o convênio na cidade. Agora, os PMs também auxiliam na fiscalização e prevenção de incêndios em casas noturnas, apoiam no Programa de Silêncio Urbano (PSIU) e protegem patrimônio e equipamentos municipais.

Reformas

O Governo do Estado e as prefeituras de Riolândia, Cardoso e Cosmorama firmaram parcerias para ampliação e reforma das delegacias dos municípios.

O investimento do Estado, em Riolândia, será de R$ 288.491,13; somado aos R$ 15.183,75 da Prefeitura, as obras totalizarão R$ 303.674,88. A delegacia de Cardoso custará R$ 451.725, sendo R$ 22.587 do município e R$ 429.138 do Governo.

O município de Cosmorama, que fica a 513 km da capital, investirá R$ 22.309,53 na reforma da delegacia. Com os R$ 423.881,02 do governo estadual, serão R$ 446.190,55. Os convênios têm validade de dois anos, a partir da assinatura, podendo ser prorrogados por até cinco.

Redes Sociais Twitter YouTube Facebook Flickr Orkut
Secretaria da Segurança Pública

(11) 3291-6961 / 6963

www.saopaulo.sp.gov.br

Governo do Estado de São Paulo

 

uma hora atrás

João Alkimin: PARA QUE SERVE O DELEGADO DE POLÍCIA ?

por Flit Paralisante
 
PARA QUE SERVE O DELEGADO DE POLÍCIA ? Hoje em uma Delegacia da cidade de São José dos Campos-SP duas pessoas foram conduzidas a DDM, a Polícia Militar apresentou a ocorrência a Escrivã que , imediatamente, decidiu fazer um TC. Os Advogados presentes solicitaram que fosse realizado um BO e obtiveram a seguinte resposta: ” AQUI A GENTE FAZ O QUE A PM TRAZ”! Portanto, de que adianta o cargo de Delegado ? Não é ele quem decide se é flagrante, BO,  TC ou é a Polícia Militar que toma essas decisões ? Se assim for está na hora de extinguir-se a carreira e colocarmos Oficiais da PM nas Delegacias de Polícia, pois é despicienda essa figura do Delegado. É muito fácil a Polícia Militar se assenhorar da situação quando o Delegado, como neste caso, não estava presente. Quando a autoridade policial não esta na repartição , operacionais são obrigados ou a assumir a ocorrência ou então ir enrolando até o Delegado aparecer. Situação constrangedora quando o Advogado comparece ao plantão e os policiais ficam obrigados a entregar uma cópia do BO sem à assinatura da autoridade. E se for TC, também entregarão uma cópia sem a assinatura da autoridade? E o que é pior e se for flagrante? Ficarâo todos aguardando a presença da autoridade? Por isso é que a Polícia Militar, cada vez mais , dita regras em Delegacias. Gostaria de ver o dia em que um Policial Civil ditasse ordens num quartel da PM. É mais fácil o inverno congelar. Delegados de Polícia devem ter em mente que quem quer ser respeitado se dá ao devido respeito e uma das maneiras de se ser respeitado é estar presente na Delegacia e decidir ele que providências tomar, pois a palavra da Polícia Militar não é a verdade real. Talvez isso ocorra, pois a Administração do Delegado Geral esta se mostrando absolutamente letárgica nas decisões que deveriam ser tomadas de imediato, vejamos: O Seccional de São José dos Campos morreu e quem responde pelo expediente é o Seccional de São Sebastião distante aproximadamente 70 quilômetros de São José dos Campos, com a agravante de depender de uma balsa? Faço a seguinte indagação e no caso de duas ocorrências na mesma hora que dependam da presença do Seccional. Ao que me conste Delegado de Polícia não tem o dom da ubiquidade. Já em Jacareí o Seccional encontra-se doente e um Delegado responde pela Seccional. Também em Taubaté o Seccional está gozando licença prêmio, portanto outro Delegado responde pelo expediente. Em Mogi das Cruzes o Delegado Seccional retira a DISE da sede da Seccional e a muda para … Itaquaquecetuba. Com isso eu entendo que Mogi das Cruzes está definitivamente longe do flagelo do tráfico. Não satisfeito retira uma viatura da DDM e quando a Delegada lhe pergunta como iria trabalhar sem viatura para fazer intimações e outros trabalhos inerentes à Delegacia ouve como resposta: ” Vá de bicicleta”. Outra delegada com quem eu também não mantenho nenhuma relação, assim como a outra Delegada da DDM mas que reconhecidamente é uma expertise em palestras sobre   combate a entorpecentes foi pedir o apoio da Seccional de Polícia para continuar com as palestras e ouvi: “Faça como a senhora quiser, não tenho interesse nisso e não acho importante.” Inexplicavelmente a morosidade da Administração em designar Policiais para postos chave não é a mesma quando se trata de demitir um Policial, aí não é necessário nem decisão judicial com trânsito em julgado, temos algum exemplos: Delegado Conde Guerra o exemplo maior da velocidade da Administração quando quer prejudicar um inocente. O Delegado Frederico Miguel, que hoje já se encontra Advogando em Minas Gerais; e agora o Delegado Verduraz e seus investigadores que foram para rua antes de serem julgados. Senhor Delegado Geral como cidadão, pagante de impostos e que tem direito a uma boa prestação de serviços por parte da Polícia Civil não peço, mas exijo maior celeridade na designação de Policiais para postos chaves, pois a Polícia não pode ficar acéfala, enquanto se escolhe quem vai assumir o que. Esqueçamos as injunções políticas e usemos o critério da qualificação profissional. A mim como cidadão não me interessa se o Senhor ou o Secretário de Segurança tem ou não simpatia por determinado Delegado, o que me importa é o critério profissional, compadrio, amizade, politicalha, injunções políticas não podem e não devem interferir na escolha de um Policial, mas infelizmente é isso que vejo ocorrendo na Polícia Civil, e infelizmente não vejo nenhuma solução à vista, não vejo valorização do Policial, respeito da Administração com o mesmo, salário digno, condições de trabalho e única luz que vejo no fim do túnel é uma viatura da Polícia Militar com os faróis acessos.

João Alkimin

João Alkimin é radialista – http://www.showtimeradio.com.br/

http://www.vejosaojose.com.br/joaoalkimin.htm

joaoshowtimejornalismo

 

Anúncios